Domingo, 03 de Julho de 2022
Trânsito Fiscalização

SP 191 terá fiscalização de peso a partir desta segunda

Ação visa coibir o excesso de peso e seguirá até a primeira quinzena de setembro

06/06/2022 às 07h17
Por: Redação Fonte: Eixo SP
Compartilhe:
Foto: Divulgação/Cart
Foto: Divulgação/Cart

A partir desta segunda-feira (6), o Departamento Estadual de Estradas de Rodagem (DER) colocará em operação uma balança móvel para fiscalização de excesso de peso no km 107 da SP 191 – Rodovia Carlos Mauro, entre Charqueada e São Pedro. A iniciativa tem apoio da Eixo SP Concessionária de Rodovias e da Polícia Militar Rodoviária.

A mobilização ocorrerá de segunda à sexta-feira, das 9h às 17h. A balança será instalada às margens da rodovia, no sentido Interior-Capital. Caso seja verificado excesso de peso no veículo, o motorista será autuado pelo DER, conforme prevê o Código de Trânsito Brasileiro (CTB), em seu artigo 231.

De acordo com o gerente de Operações da Eixo SP, Paulo Balbino, a fiscalização é importante, pois o excesso de peso compromete a segurança dos usuários que utilizam as rodovias, aumentando os riscos de acidentes, além de danificar a estrutura do pavimento, provocando o desgaste precoce da via. Segundo ele, a fiscalização deverá permanecer na SP 191 até a primeira quinzena de setembro.

 

Obras

Nesta semana, a equipe de obras está trabalhando entre os quilômetros 104 e 101 da rodovia SP 191. Entre os quilômetros 104 e 107, o pavimento já foi restaurado em ambos os sentidos. Ao todo, o trecho em recuperação tem 16 quilômetros de extensão, do km 99 ao km 115, ligando Charqueada a São Pedro. A previsão é de que os trabalhos sigam até o início de setembro. Durante esse período de obras, a Concessionária tem adotado o sistema Pare e Siga para o controle do tráfego no local e para a segurança de usuários e trabalhadores.

 

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários