Domingo, 03 de Julho de 2022
Artigos Saiba Mais

Vamos falar sobre o papel das Gerenciadoras de Risco

Elas minimizam danos, ricos e podem evitar muitos prejuízos

22/06/2022 às 10h40
Por: Redação Fonte: Redação
Compartilhe:
Foto: Reprodução Internet
Foto: Reprodução Internet

Estamos aqui hoje com mais um assunto sobre o universo das estradas!

 

O Gerenciamento de Risco é um conjunto de medidas preventivas adotadas para diminuir o risco no transporte de cargas, como a utilização de equipamentos para proteger a carga e o veículo.

 

E é isso que vamos falar neste conteúdo que preparamos!

 

 

Ficou curioso? Então, bora lá saber mais?

 

Aqui você encontra:

 

Primeiro você precisa entender o transporte rodoviário brasileiro

 

O transporte rodoviário é o mais utilizado no mercado de logística no Brasil, sendo responsável por 75% da distribuição das mais variadas cargas e do abastecimento de alimentos.

 

A cada ano, vemos que a movimentação de cargas e carretas pelas estradas do país só vem crescendo. Em diversos tipos de rotas, algumas cargas chegam a trafegar de norte a sul no Brasil. Isso, claro, deixa a atividade mais complexa seguida de riscos e inseguranças.

 

Aqui damos ênfase em alguns pontos de atenção. O primeiro, é a péssima condição da maioria das estradas. O segundo, os números alarmantes de roubos de cargas e também de caminhões. Outros destaques são problemas de armazenamento incorreto, acidentes, multas e por aí vai.

 

Empresas do setor de transportes têm aderido às gerenciadoras de riscos pela sensação de maior segurança e para minimizar os prejuízos.

 

O que é uma gerenciadora de risco?

 

As Gerenciadoras de Risco são responsáveis pelo Plano de Gerenciamento de Riscos e atuam dentro da cadeia de transportes para mitigar os riscos da operação. Essas empresas atuam de forma estratégica para atender os critérios estabelecidos no contrato de seguro, firmado entre uma seguradora e a empresa de transportes.

 

Dessa forma, é possível preservar a vida do motorista, os equipamentos e a carga que está sendo transportada. 

 

O papel das Gerenciadoras de Risco

 

Elas desempenham o papel de envolver a organização, o planejamento e ações para minimizar os riscos e os seus efeitos para as transportadoras. 

 

Como podemos definir o que de fato é um “risco”?

 

Risco é toda e qualquer atividade que possa colocar a empresa em uma situação que não ofereça segurança completa.

 

E, nos caso das transportadoras, o próprio transporte é arriscado, pois o veículo pode sofrer uma colisão, expondo a integridade física do profissional motorista ou passageiros, um roubo de carga, atrasos na entrega, produto ser danificado no trajeto, contratação de profissionais com antecedentes criminais, fraudes, imperícia dos motoristas etc.  

 

As Gerenciadoras de Riscos devem mapear todos os possíveis riscos para o negócio e desenvolver um plano de gerenciamento para evitá-los ou minimizar seus danos. 

 

Qual é a importância de um gerenciamento de risco em transporte?

 

O gerenciamento de riscos é importante para direcionar como as ações serão conduzidas, com o intuito de lidar com eventuais ameaças. Por meio dele, é possível fazer um monitoramento e controle, identificar o grau dos riscos e demais ações relevantes para deixar protegido por situações inesperadas.

 

Quais são os principais riscos existentes no transporte de cargas?

 

Todos os processos estão suscetíveis a riscos, mas existem alguns mais inerentes ao transporte de cargas. Veja, a seguir, quais são!

 

Manutenção dos veículos: a falta de alinhamento das rodas dos veículos faz com que o consumo de pneus e combustíveis sejam aumentados. Caso o filtro de óleo não seja trocado no tempo apropriado, partículas podem entrar no motor, afetando áreas como pistões, cilindros, válvulas e anéis. Em situações mais graves, pode fundir o motor por completo, gerando um prejuízo enorme.

 

Roubo de cargas: o roubo de carga gera um rombo financeiro grande nas transportadoras do Brasil, o que é um caso preocupante. Afinal, essa prática pode elevar de forma considerável o preço das mercadorias transportadas.

 

Multas e apreensões: a lei brasileira que versa sobre a regulamentação do transporte de carga é muito complexa. Isso significa que existem grandes chances da aplicação de multas quando o responsável pelo processo não entende sobre o assunto ou se encontra desatualizado. Além disso, a falta de documentos obrigatórios durante o trajeto, como o CIOT, pode gerar a aplicação de multas, que podem chegar a uma média de R$ 550,00. Outro fator que incorre em multa é a falta de dados obrigatórios no Conhecimento de Transporte (CT-e) e a falta de cadastro dos veículos no RNTRC, com multas de R$ 1.500,00.

 

5 dicas de gerenciamento de risco para condutores

 

1- Planejamento de viagem: profissionais devem planejar a viagem levando em consideração o que pode ser feito para aumentar a segurança do processo, como: quais são as melhores estradas, onde realizar as paradas, em quais postos abastecer o veículo, entre outras variáveis.

 

2- Seguir as rotas que foram determinadas durante o planejamento: Durante o planejamento, são analisados os melhores trajetos e estradas, por isso o que for determinado no plano de viagem precisa ser seguido pelo condutor. Caminhos desconhecidos e menos movimentados podem facilitar ações criminosas, como roubos, além de outros riscos, como acidentes.

 

3- Não parar em fila dupla: parar em fila dupla representa riscos para o próprio veículo e para outros que estejam na estrada, levando os condutores de outros veículos a terem que desviar do bloqueio.

 

4- Fazer a manutenção do veículo: realizar as manutenções preventivas do veículo ajuda a reduzir a incidência de problemas mecânicos, panes e, até mesmo, colisões por falha mecânica.

 

5- Praticar a direção defensiva: a direção defensiva envolve práticas como respeito à velocidade, manter uma distância segura de outros veículos e estar sempre atento aos outros motoristas. Isso ajuda a diminuir as chances de acidentes e perdas de cargas.

 

Gostou do nosso conteúdo?

 

 

Então, compartilhe nos grupos de Zap e Facebook da rapaziada para mais pessoas saberem deste assunto!

 

Até a próxima!

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários