Terça, 16 de Agosto de 2022
Infraestrutura Pavimentação

Engenharia da Eixo SP estuda método de pavimentação no PR

Equipe fez visita técnica a obras de recuperação em Palmas

19/07/2022 às 14h46
Por: Redação Fonte: Eixo SP
Compartilhe:
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Representantes da área de engenharia da Eixo SP Concessionária de Rodovias participaram de visita técnica em Palmas, no Paraná, para conhecer a aplicação de tecnologia na recuperação de rodovias. O serviço é executado pelo departamento estadual de rodovias (DER) paranaense e consiste em um procedimento mais durável e adequado para trechos de grande volume de movimentação de veículos pesados.

 

 

 

A comitiva integrada por Robinson Ávila, diretor-superintendente de Engenharia; José Geraldo de Andrade da Concessionária, superintendente de Engenharia; e os engenheiros Assis Villela e Leonário Sousa, ocorreu no trecho da PRC-280, no segmento que liga Palmas aos municípios de Clevelândia e Caçador.

 

A técnica americana, conhecida como whitetopping, ou “cobertura branca”, em livre tradução, foi desenvolvida no final da década de 1918 e tem esse nome devido ao aspecto acinzentado da superfície da rodovia. Apresentando-se como uma solução técnica e economicamente atraente, além da longa durabilidade do pavimento consequentemente reduzindo os custos de manutenção, capaz de proporcionar diversas outras vantagens às vias urbanas.

 

“Além de prática, a aplicação tem durabilidade até três vezes maior em comparação ao pavimento convencional. Agradecemos à equipe de técnicos e engenheiros da empresa Sanches Tripoloni, representado pelos engenheiros Rodolfo Dandolini e Lionel Terci que nos recebeu e possibilitou este intercâmbio de informações que serão produtivas para futuras ações da Eixo SP na recuperação de mais de 1,2 mil quilômetros de rodovias paulistas”, conclui Geraldo.

 

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários