Quarta, 17 de Agosto de 2022
Notícias do Transporte Reciclagem

Comissão debate reciclagem de veículos no Brasil

Apenas 1,5% dos veículos sucateados são enviados para reciclagem no País atualmente

03/08/2022 às 16h01 Atualizada em 03/08/2022 às 16h02
Por: Redação Fonte: Agencia Brasil
Compartilhe:
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

A Comissão de Viação e Transportes da Câmara dos Deputados promove audiência pública nesta quarta-feira (3) para discutir a reciclagem de veículos no Brasil.

 

Idealizador do debate, o deputado Carlos Gomes (Republicanos-RS) afirma que hoje os automotores sem condições de trafegar no País têm sido destinados, em regra, a aterros sanitários, contaminando o solo e causando prejuízos ao meio ambiente, ou a ferros-velhos, fomentando, frequentemente, o mercado ilegal de peças usadas.

 

Na opinião do parlamentar, a reciclagem seria a melhor alternativa a ser dada aos veículos que chegaram ao fim da vida útil. "Um carro comum pode ter até 85% de suas peças reaproveitadas, e partes plásticas e metálicas podem ser recicladas, o que faz com que apenas 5% do automóvel seja, de fato, descartado", diz. "Na Europa, 85% dos veículos passam pelo processo de reciclagem; no Brasil, o índica é de apenas 1,5%."

 

Convidados

 

Foram convidados para a audiência:

- o secretário de Qualidade Ambiental do Ministério do Meio Ambiente, André Luiz Felisberto França;
- o diretor do Departamento de Segurança de Trânsito da Secretaria Nacional de Trânsito, Daniel Tavares;
- o diretor de relações institucionais e governamentais do Sindicato Nacional da Indústria de Componentes para Veículos Automotores (Sindipeças), Delile Guerra;
- o diretor de assuntos jurídicos e institucionais do Instituto Nacional das Empresas de Preparação de Sucata Não Ferrosa e de Ferro e Aço (Inesfa), Igor Ferreira Luna; e
- o presidente da Associação Brasileira de Reciclagem Automotiva (Abcar), Julio Cesar Luchesi de Freitas.

 

Como assistir

 

A reunião será realizada no plenário 11, às 8h30, e poderá ser acompanhada ao vivo por meio do portal e-Democracia.

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários