Sexta, 30 de Outubro de 2020 15:44
61 99574-8903
Política & Economia Auxílio

50 milhões são aprovados para receber R$ 600

Caixa admite falhas no sistema

02/05/2020 09h39
Por: Redação Fonte: EBC
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

A diarista Francisca Jansen relata que ainda não recebeu o auxílio emergencial. Ela reclama que já teve o cadastro aprovado, tem conta poupança na Caixa Econômica e, ainda assim, não recebeu a primeira parcela.


A Caixa reconhece que há problemas com alguns cadastros e com o sistema, mas defende que são casos pontuais. O banco informa que 50 milhões de pessoas já receberam a primeira parcela do auxílio emergencial de R$ 600 em razão da pandemia do coronavírus.


O presidente da Caixa, Pedro Guimarães, respondeu sobre as longas filas que se formaram durante a semana nas portas dos bancos em todo o país.


Ele informou que, a partir da segunda parcela, o pagamento do auxílio emergencial, do Bolsa Família e dos beneficiários do Cadastro Único será feito em datas diferentes. No entanto, Pedro Guimarães foi enfático: não há como acabar com as filas, mas apenas amenizar o problema.


Antes de ir até ao banco pessoalmente, o beneficiário deve receber a mensagem que seu auxilio foi aprovado e também observar a data de nascimento. Nascidos em setembro e outubro recebem neste sábado, e podem sacar também na segunda-feira. Terça-feira é a vez dos nascidos em novembro e dezembro.


Ao todo, foram 96 milhões de cadastrados. 26 milhões de pessoas tiveram o cadastro recusado, porque não atendiam, segundo a Caixa, os requisitos previstos pela lei que criou o auxílio.


12 milhões de pessoas tiveram o cadastro classificado como inconclusivo por causa de alguma pendência de documentação. Outros 5 milhões de cadastros ainda estão na primeira fase da análise.


Quem teve o cadastro recusado pode pedir nova análise da documentação, mas somente pelo aplicativo. Mais informações pelo telefone 111 ou na internet, no site caixa.gov.br.

 

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.