Sexta, 30 de Outubro de 2020 06:32
61 99574-8903
Geral Eleições EUA

Joe Biden faz primeira aparição pública desde março

Candidato fará oposição ao republicano Donald Trump na corrida eleitoral americana

26/05/2020 11h00
Por: Redação Fonte: Estadão Conteúdo
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução
O futuro candidato democrata à Casa Branca Joe Biden fez sua primeira aparição pública, nesta segunda-feira, 25, desde o início do confinamento nos Estados Unidos, por ocasião de uma homenagem aos veteranos de guerra no feriado do Memorial Day no país.

Usando máscaras protetoras, ele e sua mulher, Jill, colocaram uma coroa de rosas brancas em um memorial aos veteranos da 2ª Guerra e da Guerra da Coreia, em Delaware. Biden não aparecia publicamente desde 15 de março, quando participou em um debate contra seu ex-rival democrata, Bernie Sanders.

Desde então, o ex-vice-presidente foi forçado a passar o confinamento em sua residência, enquanto seu oponente, o presidente Donald Trump, está muito presente nos noticiários e sai regularmente da Casa Branca. As eleições presidenciais nos EUA ocorrerão em 3 de novembro.

"É bom sair casa", disse Biden a repórteres, em um discurso um pouco abafado pela máscara. Mantendo distância, ele saudou uma dúzia de veteranos e outros espectadores que estavam a alguns metros dele e agradeceu pelo serviço prestado.

Biden vem realizando eventos virtuais de campanha em sua casa em Wilmington, já que grande parte do país foi forçada a ficar em casa para conter a propagação do coronavírus.

Embora as atividades do presidente dos EUA, o republicano Donald Trump, também tenham ficado restritas, ele deixou gradualmente os limites da Casa Branca nas últimas semanas para visitar os importantes e decisivos Estados de Arizona, Michigan e Pensilvânia.

Trump jogou golfe no fim de semana pela primeira vez desde que declarou uma emergência nacional, em março, atraindo críticas de Biden e outros adversários políticos, à medida que o número de mortos nos EUA pelo vírus se aproxima de 100 mil.

"A presidência é muito mais do que tuitar de um carrinho de golfe", postou Biden no Twitter, no domingo.

Mesmo que alguns dos doadores e apoiadores de Biden se preocupem com seu perfil discreto, ele sempre manteve uma vantagem sobre Trump nas pesquisas nacionais, já que a forma como o presidente republicano vem lidando com a crise da saúde tem feito seus índices de aprovação caírem.

Em uma entrevista à TV WKOW, de Wisconsin, transmitida no domingo, Biden disse que ser forçado a fazer campanha de casa tem trabalhado a seu favor. "Até agora, quanto mais ele (Trump) sai, mais meus números aumentam devido às coisas que ele diz e faz", disse Biden, rindo.

O último evento público de Biden foi uma entrevista coletiva em 12 de março em Wilmington e depois um debate em um estúdio de televisão em Washington, em 15 de março. Sua campanha, de casa, não tem sido fácil. O democrata cometeu alguns deslizes, como na entrevista a um programa de rádio na sexta-feira quando disse que os eleitores negros divididos entre votar nele e Trump "não são negros".

Biden se desculpou no fim do dia por ser "descuidado". As declarações provocaram um alvoroço nas mídias sociais, e a campanha de Trump rapidamente as tomou como evidência de que Biden estava tomando o voto dos negros como garantido. Os afro-americanos são um eleitorado crucial para Biden.

Trump também comemorou o feriado do Memorial Day, colocando uma coroa de flores no cemitério nacional de Arlington, na Virgínia, e visitando um forte histórico em Baltimore, Maryland. (Com agências internacionais)

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.