Sábado, 31 de Outubro de 2020 12:41
61 99574-8903
Geral Isolamento social

Prefeitura de São Paulo autoriza reabertura de shoppings na capital

Funcionamento poderá ser entre as 6h e as 10h ou entre as 16h e as 20h

11/06/2020 11h00
Por: Redação Fonte: EBC
Foto: Agência Brasil
Foto: Agência Brasil

A prefeitura de São Paulo autorizou a reabertura dos shoppings centers da cidade a partir de hoje (11), depois de terem sido fechados em março como medida para evitar a disseminação do novo coronavírus. Os estabelecimentos poderão funcionar por quatro horas diárias: entre as 6h e as 10h ou entre as 16h e as 20h.

A prefeitura e as entidades representantes do setor assinaram ontem (10) um termo de compromisso e um protocolo sanitário para a volta ao funcionamento dos estabelecimentos ao público. De acordo com a administração municipal, os representantes comprometeram-se com medidas de distanciamento social, higiene, sanitização de ambientes, orientação dos clientes e dos colaboradores. Os estabelecimentos ainda firmaram o compromisso de que farão testagem de colaboradores e medição de temperatura dos clientes. 

Também estão previstos no acordo a redução do expediente, monitoramento e fiscalização feita pelo próprio setor e um esquema de apoio para colaboradores que não tenham como cuidar de seus dependentes incapazes no período em que estiverem fechadas as creches, escolas e abrigos – especialmente às mães.

Segundo a prefeitura, as lojas que estão no interior dos shoppings deverão seguir o mesmo padrão de higiene e atendimento exigido das lojas do comércio de rua. O prefeito da cidade, Bruno Covas, ressaltou que o município continua em quarentena e que o objetivo da prefeitura com os protocolos é retomar a atividade econômica na cidade sem piorar os índices de contaminação pelo novo coronavírus. 

“A expectativa é que a gente reabra com a segurança necessária para continuar a melhorar os índices na cidade”, disse o prefeito.

Agora, já são cinco os setores autorizados a funcionar parcialmente, com atendimento ao público, na cidade: o comércio de rua, shoppings, imobiliárias, concessionárias de carros, e escritórios.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.