Sexta, 23 de Outubro de 2020 02:47
61 99574-8903
Entretenimento História

Lá vem a Veraneio dobrando a esquina

Um carro icônico que virou música e já deu medo em muita gente

14/06/2020 10h58 Atualizada há 4 meses
Por: João Carlos Amador
Lá vem a Veraneio dobrando a esquina

Quando um carro tem a sorte de virar música de sucesso, acaba se transformando em um ícone de seu tempo. Foi o que aconteceu com o Fuscão Preto, com a Brasília Amarela e, também, com a Veraneio Vascaína. Essa última mais por seu uso social do que as vendas para o motorista particular, uma vez que foi muito utilizada como ambulância e carro de polícia.

 

 

A história da Veraneio começou em 1964, quando a Chevrolet do Brasil lançou um utilitário esportivo inspirado no Chevrolet Suburban americano. Inicialmente o carro se chamou C-1416, só mudando de nome cinco anos depois. O modelo tinha quatro portas e podia acomodar até nove pessoas, um veículo perfeito para uma grande família em férias de Verão. Daí o nome Veraneio.

O automóvel tinha como uma das grandes qualidades o conforto de rodagem similar ao de um veículo de passeio, mérito da suspensão dianteira independente e molas helicoidais no eixo traseiro. Mas a maioria dos seus compradores foram, mesmo, os órgãos governamentais, uma vez que não havia concorrentes à altura no país com tanto espaço interno. As forças policiais usavam, quase que exclusivamente, a Veraneio em suas operações.

 

E foi daí que surgiu a inspiração para a música “Veraneio Vascaína”, composta em 1980 por Renato Russo e Fê Lemos na banda Aborto Elétrico. Mas a canção só foi gravada em 1986 no primeiro LP do Capital Inicial, grupo que herdou parte do repertório do Aborto. A música fala de uma Veraneio pintada de branco, preto, cinza e vermelho, cores usadas nas viaturas da polícia do Distrito Federal e, também, pelo clube Vasco da Gama.

 

A Veraneio parou de ser fabricada em 1989, mas continua forte no imaginário popular e na cultura pop brasileira até hoje.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.