Terça, 24 de Novembro de 2020 12:44
61 99574-8903
Geral Infraestrutura

DNIT prepara projeto para eliminar último gargalo em trecho metropolitano da BR-116/RS

Complexo viário com pontes e viaduto entre o km 240 e o km 246, em São Leopoldo, será a primeira obra a ser realizada

19/06/2020 19h00
Por: Redação Fonte: DNIT
Foto: DNIT
Foto: DNIT

O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) elabora projeto para eliminar o último gargalo no tráfego do trecho metropolitano da BR-116/RS, localizado em São Leopoldo. Neste município, até o final do ano, deve ser iniciada a construção de um complexo viário com pontes e viaduto, implantação de terceira faixa e melhorias das estruturas existentes.

Desde abril deste ano, quando foi dada a ordem de início dos serviços, o foco do trabalho está no lote 1 das obras de melhoramentos físicos e de segurança de tráfego da BR-116/RS. O projeto deste lote 1 prevê uma reformulação significativa em um segmento de 38,5 quilômetros, entre Novo Hamburgo e Porto Alegre, em uma das mais importantes rodovias do Estado.

Estima-se que, neste trajeto, o fluxo médio é de 140 mil veículos ao dia. E entre o km 240 e km 246, em São Leopoldo, encontram-se o viaduto de acesso ao Bairro Scharlau (km 240), a ponte sobre o Rio dos Sinos (km 245) e o viaduto João Corrêa (km 246), onde ocorrem congestionamentos constantes nos horários de pico, uma vez que as estruturas estão com a capacidade de tráfego esgotada. 

Para dar maior fluidez ao trânsito nestes seis quilômetros, em São Leopoldo, o DNIT planeja executar quatro intervenções significativas. São elas:

- Aumentar o número de faixas em ambos os sentidos da rodovia, passando de duas para três faixas de rolamento entre os viadutos João Corrêa e o de acesso ao bairro Scharlau;

- Construir um novo viaduto de acesso à RS-240, também no bairro Scharlau, propiciando acesso direto do fluxo de Porto Alegre a Novo Hamburgo, sem a intervenção das sinaleiras hoje existentes no local;

- Alargar as duas pontes sobre a várzea do rio dos Sinos (foto), implantando mais uma faixa de rolamento;

- Construir duas novas pontes sobre o rio dos Sinos (foto), paralelas às duas existentes. As pontes atuais têm, cada uma, duas faixas de rolamento. As novas travessias terão também duas faixas, de tal modo que, quando implantadas, ampliarão para quatro faixas em cada sentido.

 Além deste complexo viário em São Leopoldo, outras intervenções serão fundamentais para a mobilidade na Região Metropolitana. O projeto também prevê, entre outras obras, a abertura de ruas laterais, e melhoramentos nas avenidas Guilherme Schell (Canoas) e Ernesto Neugebauer (Porto Alegre), possibilitando utilizá-las como eixo alternativo para desvio do tráfego durante a execução das obras na rodovia.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.