Quinta, 26 de Novembro de 2020 18:15
61 99574-8903
Mulheres na Boleia Determinação

Caminhoneira começou transportando boi e galinha e hoje dirige um caminhão nove eixos

Ela hoje trabalha na empresa Canadá Transportes e conta com o apoio do marido que também é caminhoneiro

18/07/2020 05h45 Atualizada há 4 meses
Por: Camila Pimentel
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Percorrer as estradas do Brasil precisa de muita determinação e paixão pela profissão de motorista. E, isso não faltou no coração da caminhoneira Daiane Jorge. Ela trabalha no segmento de transportes há seis anos, mora na cidade de Palhoça-SC, tem uma filha de 12 anos e é casada com o também caminhoneiro, Alex Fidélis. Daiane afirmou que o amor por caminhão começou ainda na adolescência. " Sempre gostei de caminhão na minha adolescência e esse amor só aumenta", destaca a caminhoneira

E, na busca para realização do seu sonho, Daiane com 23 anos mudou a categoria da sua carteira de motorista. Ela contou que foi difícil a primeira oportunidade. "Não foi fácil. No entanto, quando comecei como motorista de caminhão não parei mais", disse.

Ela começou num caminhão boaideiro, chegou a transportar boi e galinha. "Nossa! Foi um desafio, mas não desisti. E dali continuei a buscar novas oportunidades", destacou.

A força de vontade e a esperança nunca abandonaram Daiane, e com isso, ela conseguiu uma vaga na empresa da cidade de Santa Fé-PR, a L. B. Silva Transportes.

Com experiência adquirida e pronta para subir mais um degrau na profissão, o marido de Daiane a indicou para uma vaga na empresa Canadá Transportes. Atualmente eles trabalham juntos na mesma empresa. Daiane fala com muito orgulho do apoio do marido e com muita alegria de hoje estar dirigindo um caminhão de grande porte.

" Hoje eu dirijo um caminhão nove eixos", disse com muito entusiasmo a caminhoneira.

Daiane também enfrenta muitos desafios na estrada. " A falta de estrutura na rodovia que eu faço minha rota me preocupa. A BR-163 Cuiabá/Santarém é muito perigosa", ressaltou. 

Sobre a família Daiane fala que é a sua maior inspiração." Meus pais são os que mais sentem orgulho da minha profissão. A minha filha, a  Manu, é a razão de todo meu esforço. Minha mãe cuida da minha filha para que eu possa trabalhar", disse Daiane.

Para finalizar, a caminhoneira Daiane Jorge faz questão de dizer o quanto é feliz na sua profissão. " Sou muito feliz e realizada na minha profissão.

Amo de paixão o que eu faço.

Nasci para isso", finalizou a caminhoneira.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.