Sábado, 05 de Dezembro de 2020 00:21
61 99574-8903
Segurança Segurança

Socorro por incêndios em caminhões cresce 40% nas rodovias da CART

Concessionária que administra malha do Centro-Oeste Paulista orienta sobre manutenção de veículos com alta quilometragem rodada

09/11/2020 11h34
Por: Redação Fonte: Assessoria de Imprensa Lettera Comunicação
Foto: Divulgação Lettera Comunicação
Foto: Divulgação Lettera Comunicação

Registros de incêndios em caminhões apresentaram alta de 40% nas rodovias que compõem o corredor administrado pela CART Concessionária de Rodovias, de Bauru a Presidente Epitácio. O crescimento é atribuído à falta de manutenção preventiva.   

Levantamento do PCO – Planejamento e Controle de Operações da CART aponta que, de janeiro a setembro, ocorreram 24 chamados de socorro para controle de chamas em veículos pesados ao longo dos 444 quilômetros do eixo principal, formado pelas rodovias SP-225 – João Baptista Cabral Rennó; SP-327 – Orlando Quagliato e SP-270 – Raposo Tavares. No mesmo período do ano passado, foram registrados 17 chamados.   

Além de falha em componentes mecânicos e hidráulicos, as altas temperaturas e o clima seco estão entre os principais motivos dos princípios de incêndios em veículos pesados.  

O superaquecimento da lona do freio é um dos fenômenos típicos nestas condições climáticas combinadas com o desgaste do próprio freio, que precisa ser acionado por mais tempo. “Outro problema identificado é a substituição de lonas ou sapatas novas em tambores irregulares ou desgastados. Nesta situação, acontece a perda de atrito entre a lona de freio e o tambor e a capacidade de frenagem é comprometida, fatores que geram a alta temperatura, até a propagação de fogo”, explica Luis Santos, gerente de Operações da CART.   

A substituição de mangueiras desgastadas do motor e a revisão do sistema elétrico e hidráulico do caminhão são fundamentais para prevenir incêndios. Este cuidado deve ser intensificado entre os veículos mais de 5 anos e/ou que não possuem garantias de revisão de fábrica. De acordo com dados do Denatran – Departamento Nacional de Trânsito, da frota circulante de caminhões, formada por 2,8 milhões de unidades, mais da metade (55%) tem data de fabricação entre 06 e 15 anos de idade. Pelo Corredor CART, circulam veículos de vários estados, desde o extremo-norte do país, até os estados do centro-oeste, sudeste e sul.

 

Foto: Divulgação Lettera Comunicação

 

Atendimento   

Nas rodovias administradas pela CART (SP-225 – João Baptista Cabral Rennó; SP-327 – Orlando Quagliato e SP-270 – Raposo Tavares), o caminhoneiro aciona o socorro emergencial pelo canal de atendimento gratuito ao usuário (0800 773 0090), pelos Call Boxes instalados a cada km de malha rodoviária ou em uma das 12 bases do Serviço de Atendimento ao Usuário.   

“As equipes de tráfego, então, irão prestar o auxílio necessário. Muitas vezes, os problemas são solucionados pontualmente. Quando removido, o caminhão é transportado pelo guincho até o próximo ponto de apoio, onde o condutor poderá dar continuidade ao conserto de seu veículo, quando possível. Vale salientar que são mais de 40 postos de serviços disponíveis no trecho administrado pela CART. Somente neste ano, o serviço de guincho da CART para caminhões foi acionado 3.466 vezes”, finaliza Santos.    

Siga o Portal On Truck nas redes sociais. Estamos no FacebookInstagram e Linkedin. Acompanhe também os nossos vídeos em nosso Canal no Youtube e receba as notícias diárias em nosso Grupo de WhatsApp. 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.