Quarta, 20 de Janeiro de 2021 06:58
61 99574-8903
Mulheres na Boleia Cristal

A caminhoneira Juliana Figueiró afirma que a vontade de dirigir caminhão surgiu na infância

Ela trabalha no mesmo caminhão que o marido, Felipe Larrossa

28/11/2020 09h27 Atualizada há 2 meses
Por: Camila Pimentel
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

A infância marcou e fez nascer a vontade de dirigir caminhões, afirma a gaúcha e caminhoneira, Juliana Figueiró, que ao lado do marido, Felipe Larrossa, percorre as estradas do Brasil. Ela, que mora em Porto Alegre-RS, ainda lembra o primeiro contato que teve com um caminhão. “Foi aos sete anos. Meu tio tinha um caminhão baú e nos finais de semana a minha felicidade era passear com ele fazendo as entregas. E foi assim que começou a nascer a minha vontade de dirigir caminhões, naquela época já dizia que seria caminhoneira”, relembrou.

E o destino atendeu a vontade de Juliana, pois ela casou-se com um caminhoneiro e recebeu todo incentivo do marido, que também é apaixonado por caminhões.

quatro anos habilitada para dirigir caminhão, Juliana falou da dificuldade para entrar no mercado. “Conseguir espaço nesta área é bem difícil. Mas como meu esposo também é caminhoneiro tive uma porta aberta. E aí surgiu uma oportunidade de realizar o nosso sonho de trabalhar juntos. Agora trabalhamos no mesmo caminhão e viajamos juntos, um apoiando o outro. Nos revezamos na direção”, afirmou Juliana.

Em relação aos desafios da estrada, Juliana cita as péssimas condições das estradas e a falta estrutura nas paradas de apoio aos motoristas de caminhão. Nem tudo são flores e os desafios são diversos. Estradas em péssimo estado, sem sinalização e sem acostamentos, Além disso, falta banheiros com higiene, locais para tomar banho ou repousar sem ter que pagar, e têm muitas empresas que não permitem familiares no pátio”, disse a caminhoneira.

Ela conta ainda que sempre recebeu apoio da família para seguir na profissão. “Minha família apoia muitos e estão super orgulhosos por nos ver a tão felizes e realizando este sonho. A saudade sempre bate por ficar tanto tempo longe de casa, mas é por um bom motivo”, destacou Juliana.

Juliana termina a entrevista ao Portal On Truck ressaltando a sua realização e felicidade em ser caminhoneira. “A palavra que define é realizada, já realizei diversas atividades em outras áreas. Mas estar na estrada traz um sentimento de felicidade plena”, garantiu a caminhoneira.

E se quiser acompanhar o cotidiano da caminhoneira é acessar o canal no YouTube Juli Figueiró.

Siga o Portal On Truck nas redes sociais. Estamos no FacebookInstagram e Linkedin. Acompanhe também os nossos vídeos em nosso Canal no Youtube e receba as notícias diárias em nosso Grupo de WhatsApp.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.