Quarta, 03 de Março de 2021 20:49
61 99574-8903
Mulheres na Boleia Superação

Caminhoneira seguiu os passos do pai e dirigiu um rodotrem de nove eixos

Cris disse que a paixão por caminhões vem de família

12/12/2020 10h07 Atualizada há 3 meses
Por: Camila Pimentel
Caminhoneira seguiu os passos do pai e dirigiu um rodotrem de nove eixos

A mulher que tem garra vai à luta e é com esse espírito de guerreira que a caminhoneira, Cleici Cristina, mais conhecida como Felina Cris, chegou na profissão e seguiu os passos do pai. Ela conta que o pai tinha caminhões e que sonhava em dirigir este grande veículo desde a infância. “A vontade de ser caminhoneira veio do meu pai. Ele tinha caminhões, então eu nasci dentro de um caminhão. Sonho desde criança em ser caminhoneira, pois está no meu sangue e é a raiz da minha família”, destacou Cris.

Atualmente, Cris que nasceu em Lages-SC e hoje reside na cidade de Otacílio Costa-SC, trabalha na empresa Transrima Transportes. Ela é mãe de três filhos e relembra o início da profissão como muito carinho. “Tudo começou na Transportadora Giovanella, foi meu primeiro emprego e já saí dirigindo um bitrenzão de 22 metros e com duas bobinas de ferro de São Paulo com destino a Erechim-RS”, afirmou a caminhoneira.

Ao narrar sua primeira viagem Cris contou que ficou nervosa, mas encarou os obstáculos.” Fiquei nervosa e muito frio na barriga. Foi uma grande emoção, pois estava com um implemento de trabalho que eu não imaginava, um implemento maior que uma carreta normal. Eu imaginava que iria trabalhar com carreta e não com rodotrem de nove eixos, mas meu começo foi assim cheio de desafios”, garantiu Cris.

Sobre os desafios ela disse que tem que estar sempre atenta, uma vez que dirige o caminhão com muita responsabilidade e atenção.  “Meu maior desafio é trabalhar com um implemento amplo e de grande peso. É muita a responsabilidade”, disse.

 Em relação à família, Cris contou que sempre teve o apoio da mãe e dos filhos para seguir como caminhoneira. “Minha família é muito abençoada, eu tenho três filhos e junto com minha mãe eles me apoiam muito em tudo”, assegurou.

Ela contou ainda que passou por situações de superação ainda na infância com a perda do pai e dos três irmãos. “Deus sabe de todas as coisas e hoje é só eu, minha mãe e meus filhos”.

 Ela afirma que é muito realizada na profissão que escolheu “Sou muito feliz porque amo demais tudo isto. Eu nasci e cresci dentro de caminhão e sinto um amor inexplicável e esse amor vem de família”, ressaltou Cris.

 E quem quiser acompanhar o cotidiano da caminhoneira é só seguir o canal do YouTube Felina Cris

 

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.