Sábado, 23 de Janeiro de 2021 17:12
61 99574-8903
Política & Economia Infraestrutura

DNIT recupera 118,8 quilômetros de pista na BR-364/RO em 2020

Além das obras de manutenção nas rodovias federais do Estado, Autarquia concluiu também o ciclo de dragagem anual no rio Madeira

16/12/2020 17h42
Por: Redação Fonte: DNIT
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Com o objetivo de melhorar as condições de trafegabilidade da malha rodoviária de Rondônia, o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) realizou uma série de obras e serviços estruturais no Estado ao longo de 2020.
A BR-364/RO, por exemplo, teve 118,8 quilômetros de pista recuperada neste ano. Com recursos de cerca de R$ 120 milhões, as obras beneficiaram cidades como Pimenta Bueno, Presidente Médici, Ouro Preto do Oeste, Ji-Paraná, Jarú e Ariquemes.

Ainda na BR-364/RO, a Autarquia concluiu a construção do último trevo localizado na travessia urbana do município de Ariquemes (RO), no Vale do Jamari. Essa rotatória, de um total de quatro ao longo do empreendimento, é o principal acesso para a BR-421/RO, além de ser uma importante via de escoamento da produção pecuária e de grãos da região.

1612retroRO1.jpeg

O DNIT finalizou, também, a adequação de 10,4 quilômetros da BR-364/RO, na travessia urbana de Porto Velho, localizada do km 714 ao km 725. O investimento total foi de R$ 94.486.531,71.

O empreendimento vai trazer mais segurança aos usuários da rodovia federal, além de diminuir o tempo das viagens.

1612retroRO2.jpeg

A BR-364/RO é o principal corredor logístico para o escoamento da safra de grãos de Rondônia, além da parte Oeste e Norte do estado de Mato Grosso. Passam na rodovia federal aproximadamente 8 milhões de toneladas de grãos por ano.
Em 2020, também foi assegurada a manutenção das rodovias federais pavimentadas do estado. As estradas receberam serviços rotineiros de conservação e recuperação.

Rio Madeira - Para promover uma navegação segura das embarcações, o DNIT concluiu o ciclo de dragagem anual no rio Madeira, em Porto Velho (RO). As equipes da Autarquia trabalharam com a retirada de mais de um milhão e meio de metros cúbicos de sedimentos, removidos dos canais de navegação e depositados em locais definidos dentro do próprio rio.

Com o objetivo de manter a posição do canal de navegação estável em todos os trechos do rio, as equipes do DNIT atuaram em Curicacas, entre Porto Velho e Humaitá, e Miriti, entre Humaitá e Manicoré. A dragagem no rio Madeira contribui para o escoamento de produtos das regiões Norte e Centro-Oeste do país. Os serviços acontecem anualmente, conforme previsto no contrato que está em andamento desde 2017.

1612retroRO3.jpeg

A execução da dragagem no rio busca assegurar a fluidez e um maior carregamento dos comboios, mantendo a capacidade de carga das barcaças compatível com o planejamento de transporte das empresas, mesmo no período de estiagem. Isso minimiza a migração de cargas para outros modais de transporte mais onerosos e favorece a redução do custo de frete.

O rio Madeira é um dos principais eixos logísticos do norte do país e integra o Arco Norte, região que compreende os estados do Acre, Rondônia, Amazonas, Pará, Mato Grosso e Tocantins, permitindo o escoamento de safras pelo rio Amazonas e seus afluentes da margem direita, que correm na direção sul-norte, dos cerrados do centro do país para a floresta Amazônica.

Ponte do Abunã - A construção da Ponte do Abunã está em sua reta final. O DNIT concluiu 100% da mesoestrutura da ponte sobre o rio Madeira. Essa fase da obra é composta pelos pilares e travessas, que sustentam a superestrutura (vigas pré-moldadas, pré-laje, laje e guarda-rodas).

A Ponte do Abunã é uma das maiores e mais modernas obras de engenharia executadas na Amazônia. A estrutura é estratégica para a integração nacional e prioritária para o Ministério da Infraestrutura, pois conectará o Acre ao sistema rodoviário do país. Assim, o empreendimento vai ligar, de forma definitiva, os dois estados e será importante para o escoamento da produção, principalmente de soja. No futuro, a obra fará parte do caminho que vai ligar o Brasil ao Oceano Pacífico.

 

1612retroRO4.jpeg

Siga o Portal On Truck nas redes sociais. Estamos no Facebook, Instagram e Linkedin. Acompanhe também os nossos vídeos em nosso Canal no Youtube e receba as notícias diárias em nosso Grupo de WhatsApp.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.