Quinta, 24 de Junho de 2021 13:07
61 99943-0207
Geral Infraestrutura

DNIT conclui obra ferroviária em Rolândia/PR que melhora mobilidade no município

Trincheira elimina conflitos do tráfego urbano com passagem de comboios

20/03/2021 14h34
Por: Redação Fonte: DNIT
Foto : Divulgação/DNIT
Foto : Divulgação/DNIT

O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) libera ao tráfego, nesta quinta-feira (18), a passagem inferior à via férrea em Rolândia, no Paraná, eliminando o cruzamento em nível com a ferrovia. Com mais essa entrega, somada ao remanejamento do pátio de manobras, que já está operando, a Autarquia conclui o conjunto de obras planejadas para o município que têm como objetivo melhorar a segurança da população e a mobilidade urbana.

DCIM\100MEDIA\DJI_0387.JPG

O investimento nas duas obras, incluindo desapropriações, corresponde a R$18.749.971,00. “As obras em Rolândia são fundamentais para assegurar a harmonia das operações ferroviárias com o tráfego urbano, proporcionando mais tranquilidade aos cidadãos do município”, avaliou o diretor-geral do DNIT, general Santos Filho.

Para eliminar esse cruzamento da via urbana com a ferrovia, foi construído um viaduto ferroviário, com 227 metros de extensão, localizado na rua Miguel Liogi. Os carros agora vão circular sob a ferrovia, na trincheira. Visando reduzir os impactos dos cruzamentos das composições de trem, que ocorriam na área central e acarretavam impactos nos meios de locomoção da população, o DNIT também implantou o novo pátio de cruzamento em área externa ao centro da cidade, com 1.675 metros de extensão.

 DCIM\100MEDIA\DJI_0401.JPG

As obras realizadas em Rolândia fazem parte do Programa Nacional de Segurança Ferroviária – Prosefer, planejamento desenvolvido pela Diretoria de Infraestrutura Ferroviária do DNIT com o objetivo de minimizar os conflitos decorrentes das operações ferroviárias com as operações rodoviárias, em passagens de nível, e as interferências com o tráfego urbano, em cidades atravessadas pelas ferrovias.

Em Rolândia, o Prosefer identificou que o pátio de manobras dividia a cidade ao meio,  muitas vezes provocando isolamento de unidades de serviços emergenciais. Eram frequentes as interrupções do tráfego urbano nas passagens de nível existentes na região central da cidade, resultado da circulação diária de três composições de trens, com 87 vagões em média. A solução adotada pelo DNIT abrangeu um conjunto de obras necessário à implantação de um novo sistema viário urbano que inclui, além do viaduto ferroviário, a remodelagem urbanística, ciclovias e realinhamento da plataforma ferroviária no   local. 

DCIM\100MEDIA\DJI_0397.JPG

As intervenções realizadas pelo DNIT vão eliminar pontos de conflitos e gargalos de escoamento da produção, principalmente daqueles que interferem no trânsito urbano, pois, além do tráfego local, a cidade é um entroncamento das malhas rodoviárias de conexão entre as regiões Sul e Centro-Oeste brasileiras e da região oeste do estado de São Paulo.

 

DCIM\100MEDIA\DJI_0389.JPG 

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.