Sábado, 08 de Maio de 2021 13:07
61 99943-0207
Geral Infraestrutura

Soluções para a BR-156/AP são tema de reunião do DNIT com bancada federal amapaense

Departamento trabalha para o avanço das obras de construção da rodovia e deve intensificar a manutenção em trechos críticos próximo a Oiapoque e Laranjal do Jari

20/03/2021 14h36
Por: Redação Fonte: DNIT
Foto : Divulgação/DNIT
Foto : Divulgação/DNIT

manutenção e a pavimentação da BR-156/AP foram pauta de reunião virtual, nesta terça-feira (16/3), da Diretoria do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) com deputados e senadores que compõem a bancada do Amapá no Congresso Nacional. Durante o encontro, o diretor-geral do DNIT, general Santos Filho, apresentou informações sobre a perspectiva de retomada das obras de construção da rodovia, a partir do final do período chuvoso, previsto para agosto, com o consórcio responsável pelo trecho norte e com o início dos trabalhos do Exército Brasileiro no segmento sul.

rodovia AP 2.jpg

O diretor-geral destacou a atuação da Bancada Amapaense, que tem alocado os recursos necessários à pavimentação e manutenção das rodovias do estado, informando que o orçamento necessário para avanço das obras previstas para este ano já está garantido. “Os parlamentares do Amapá têm colaborado com o DNIT e estamos trabalhando para vencer as etapas de projeto, de licenciamento e de contratação. Nosso foco é dar a resposta há tanto tempo aguardada pela população do estado, com entregas em 2021 e 2022”.

rodovia AP 1.jpg

Construção da BR-156/AP - O diretor de infraestrutura rodoviária em exercício, Lucas Vissoto, destacou que a atual gestão do DNIT, a partir das diretrizes estabelecidas pelo Ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, avançou nos projetos para a pavimentação da BR-156/AP e que a Autarquia está atuando para a retomada das obras, logo após o período de chuvas.

Em relação ao trecho norte, estão aprovados todos os projetos do lote 2, totalizando 54 quilômetros, que já devem ser atacados em agosto deste ano. Além disso, quase 6 quilômetros de terraplenagem foram realizados no ano passado, bem como a construção de bueiros e pontes ao logo dos segmentos. O DNIT também está priorizando a análise dos demais projetos para garantir a continuidade das obras.

Em relação ao trecho sul, foi celebrado termo de execução descentralizada com o Exército Brasileiro para construção do lote 4 da BR-156/AP, contemplando aproximadamente 61 quilômetros de rodovia, a partir de Macapá. Os projetos devem estar aprovados ainda no primeiro semestre deste ano e a renovação da licença ambiental foi solicitada, possibilitando o início das obras no período de estiagem.

rodovia AP 3.jpg

 Manutenção das rodovias – O diretor-geral do DNIT informou aos parlamentares que a atual gestão conseguiu garantir, em esforço concentrado, novas contratações para a melhoria da manutenção das estradas federais amapaenses. Pela primeira vez, 100% da malha do estado está coberta com contratos que possam garantir a trafegabilidade nas rodovias e em trechos não pavimentados na BR-156/AP e BR-210/AP.

Durante a reunião, foram repassadas informações sobre os segmentos críticos não pavimentados, principalmente nas proximidades dos municípios de Oiapoque e Laranjal do Jari, que serão atacados com maior intensidade pelas equipes de manutenção do DNIT, em função da liberação de crédito extraordinário no valor de R$ 40 milhões, na semana passada. A não aprovação da Lei Orçamentária de 2021 impedia a contratação das empresas para realizar os serviços de manutenção, trazendo grande dificuldade à trafegabilidade na malha amapaense.

 Ao final do encontro, os Diretores do DNIT agradeceram o apoio de todos os integrantes da Bancada do Amapá, que atuam de maneira coesa, garantindo recursos de emendas parlamentares e trazendo o senso de urgência, necessários para tirar do papel a tão aguardada pavimentação da BR-156/AP, melhorar as condições das rodovias do estado e tornar realidade uma infraestrutura de transportes adequada para os amapaenses.

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.