Domingo, 26 de Setembro de 2021
Geral Mato Grosso do Sul

Abertura de novos corredores logísticos dará mais competitividade ao agronegócio de MS

Investimentos do Governo do Estado na pavimentação de rodovias prometem abrir novos corredores logísticos

09/05/2021 às 09h52 Atualizada em 09/05/2021 às 10h11
Por: Redação Fonte: Secom Mato Grosso do Sul
Compartilhe:
Foto: Saul Schraam/Arquivo
Foto: Saul Schraam/Arquivo

Investimentos do Governo do Estado na pavimentação de rodovias prometem abrir novos corredores logísticos e dar mais competitividade à produção agrícola sul-mato-grossense. Segundo o governador Reinaldo Azambuja, vão receber asfalto ainda nesta gestão as rodovias MS-345 (Bonito-Anastácio), MS-338 (Camapuã-Ribas do Rio Pardo), MS-162 (Maracaju-Placa do Abadio), MS-488 (Itaquiraí-Porto Santo Antônio) e MS-295 (Eldorado-Porto Morumbi).

As obras já têm projetos executivo e estão prontas para serem licitadas pela Agesul (Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos). Os processos começam a correr nas próximas semanas, afirmou o governador. “Vamos pisar no acelerador e publicar muitas licitações, muitos investimentos. Temos pressa para os projetos andarem, já que a velocidade do setor produtivo empurra o Governo”, afirmou Reinaldo Azambuja.

Em Mato Grosso do Sul, levantamento de dados do Sistema Famasul (Federação da Agricultura e Pecuária) e do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas) mostram que tanto a rentabilidade da soja quanto os investimentos em infraestrutura realizados nos últimos anos pelo Governo do Estado levaram os produtores rurais de municípios com forte potencial pecuário à decisão de ampliar a área referente ao plantio de soja.

De acordo com o estudo, entre os municípios que mais ampliaram as áreas de soja estão Nova Andradina (39,05%); Nioaque (36,29%); Angélica (34,81%); Bodoquena (33,34%) e Anastácio (26,98%). Entre essas cidades, algumas se destacam como importantes produtoras pecuárias. Nova Andradina, por exemplo, é o 17º município com o maior efetivo bovino; enquanto que Nioaque é o 14º e Anastácio é o 25º, segundo os dados do IBGE.

Além disso, Ribas do Rio Pardo, segundo maior município pecuário do Estado e um dos principais do país, ampliou em 5,6% a área de soja. E o quarto maior município pecuário do Brasil, Sidrolândia, ampliou em 1,6% a área de soja.

Para o secretário de Infraestrutura, Eduardo Riedel, essa mudança na matriz econômica dos municípios está diretamente ligada aos investimentos em infraestrutura realizados pelo Governo do Estado. “Vamos dar como exemplo a construção de pontes de concreto: ao implantá-las é possível e facilitado o transporte de grãos e isso estimula produtores, indústrias a fazer a ampliação de soja, representando desenvolvimento e, mais do que isso, empregos, oportunidades que chegam até a mesa da população”, destacou.

De acordo com os dados da Seinfra (Secretaria de Infraestrutura) do início da gestão em 2015 até hoje, os municípios com destaque pecuário e que investiram na soja (Ribas do Rio Pardo, Sidrolândia, Rio Verde de Mato Grosso, Nova Andradina e Nioaque) receberam cerca de R$ 213 milhões de recursos estaduais para investir em infraestrutura. Já os investimentos do Governo do Estado em todo o MS somam R$ 5,8 bilhões.

Bruno Chaves, Subcom, e Ana Brito, Seinfra

 Siga o Portal On Truck nas redes sociais. Estamos no Facebook, Instagram e Linkedin. Acompanhe também os nossos vídeos em nosso Canal no Youtube e receba as notícias diárias em nosso Grupo de WhatsApp.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Enquete