Sexta, 22 de Outubro de 2021
Segurança nas Estradas Balanço

Rodovias da CART somam 45 dias sem ocorrências com vítimas fatais

Marca é atingida em período de aumento no fluxo de veículos

10/06/2021 às 09h42
Por: Redação
Compartilhe:
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

A CART Concessionária de Rodovias completa nesta quarta-feira, 9, um período de 45 dias sem ocorrências de acidentes com vítimas fatais. O registro, que inclui o seu eixo principal e acessos secundários de 34 municípios, de Bauru a Presidente Epitácio, é mais uma marca a ser lembrada, a considerar o aumento no fluxo rodoviário, que teve um incremento de 13% na média diária, a partir de 26 de abril, data da última ocorrência com fatalidade.  

 

Balanço divulgado pelo setor de Operações da Concessionária aponta que, em comparação ao período imediatamente anterior, de 14 de março a 26 de abril, houve um declínio de cinco para zero ocorrências fatais. Já os acidentes com vítimas tiveram alta de 24% - de 29 para 36; e sem vítimas, de 28% - 43 para 55 registros. Apesar do aumento nos acidentes, a severidade foi reduzida, fenômeno associado a investimentos em infraestrutura, dispositivos de segurança, fiscalização ostensiva pelo policiamento rodoviário e eficiência na prestação de serviços das equipes CART.

 

Os serviços de atendimento médico/resgate tiveram uma demanda de 20% superior entre os períodos comparados: 266 para 319 chamados. Já acionamentos das equipes de inspeção por pane mecânica tiveram queda de 2%, de 1.020 para 1.011. Chamados para serviço de guincho também tiveram alta de 1% - 1.267 para 1.281 deslocamentos.

 

“Em meio ao Maio Amarelo, movimento pela preservação de vidas no trânsito, a CART, em parceria com ARTESP, Policiamento Rodoviário, entidades de setor e empresas, mantém o seu papel de garantir a segurança de seus viajantes. Esse marco é creditado a um conjunto de ações, que vem desde a estrutura de serviços, rápido atendimento, manutenção diária de suas rodovias e a conscientização dos motoristas”, afirma Luis Santos, gerente de Operações da CART.

 

No mês de maio, a Concessionária lançou o CART Pela Vida, programa de ações sociais e de prevenção de acidentes no trânsito, que envolve todo o eixo principal, desde a SP-225 – João Baptista Cabral Rennó, até a SP-327 – Orlando Quagliato e SP-270 – Raposo Tavares. Nas ações, que incluíram caminhoneiros, motociclistas, motoristas de veículos de passeio e passageiros de ônibus, foram prestados mais de 370 atendimentos, desde informações sobre segurança viária, distribuição e fixação de faixas refletivas na traseira dos caminhões, a testes de saúde como a aferição da pressão arterial e do índice glicêmico.

 

Década de vidas preservadas

Signatária da Década de Ações da ONU pela redução de acidentes no trânsito, a CART atingiu resultados acima da meta mundial na preservação de vidas. Com um programa atuante de redução de acidentes em trechos de maior acidentalidade, a redução na fatalidade chegou a 80% nos pontos de maior incidência.

 

A marca é superada ao longo de uma década, período em que a CART Concessionária de Rodovias assume a gestão deste eixo rodoviário. Em 12 anos de concessão, refletiram na segurança do motorista obras de duplicação, de ampliação e melhoramentos, sinalização, além da implementação de um Programa de Redução de Acidentes -, que conta com a participação e auxílio de tecnologia e planejamento multisetorial.

 

A redução mais expressiva nas mortes ocorre na Raposo Tavares. No comparativo entre pré e pós-duplicação (2010 x 2020), a queda foi de 80,6%, na contramão do aumento verificado no fluxo diário de veículos, de 15%. No mesmo cenário, a João Baptista Cabral Rennó apresentou recuo de 54,5% das vítimas fatais – neste trecho, a movimentação de veículos cresceu 54,5%. A média total apresenta declínio de 53,1% na fatalidade, de 32 para 15 registros, respectivamente, em 2010 e 2020.

 

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários