Sexta, 22 de Outubro de 2021
Política Indústria

ANP publica dados consolidados do setor nacional de petróleo, gás natural e biocombustíveis em 2020

A ANP publica hoje (30/6) as informações consolidadas da evolução do setor brasileiro de petróleo, gás natural e biocombustíveis no Brasil em 2020

01/07/2021 às 09h27
Por: Redação Fonte: ANP GOV
Compartilhe:
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

A ANP publica hoje (30/6) as informações consolidadas da evolução do setor brasileiro de petróleo, gás natural e biocombustíveis no Brasil em 2020. Os quadros, tabelas, gráficos, cartogramas e textos podem ser consultados na página Anuário Estatístico 2021 — Português (Brasil) (www.gov.br).  

Em 2020, a produção nacional de petróleo cresceu 5,7% e atingiu 2,9 milhões de barris/dia. A elevação foi liderada pela oferta de petróleo do pré-sal, que alcançou a média de 2 milhões de barris por dia no ano, cerca de 69,4% da produção do País. No mesmo sentido, a produção de gás natural teve acréscimo de 4,3%, 11º ano consecutivo de aumento, e atingiu 128 milhões de metros cúbicos por dia (m3/dia). No pré-sal, a produção de gás natural também segue aumentando sua participação no total nacional e correspondeu a 65,7% em 2020.  

Em 2020, a ANP realizou a sessão pública do 2º Ciclo da Oferta Permanente, que arrecadou R$ 56,7 milhões em bônus de assinatura e gerou previsão de R$ 160 milhões em investimentos exploratórios mínimos.  

No ano, o volume de obrigações da cláusula dos contratos de concessão, partilha e cessão onerosa relativa aos investimentos em pesquisa, desenvolvimento e inovação (PD&I) foi de R$ 1,1 bilhão. Já o montante gerado de participações governamentais atingiu R$ 46,7 bilhões em 2020, queda de 7,3% em relação ao ano anterior.  

Em função do aumento da produção interna, em 2020, as exportações de petróleo alcançaram o maior valor da série histórica, 1,4 milhão de barris por dia, aumento anual de 16,9%. Já as importações de petróleo, que totalizaram 135 mil barris por dia, caíram 28,9%.  

No setor de abastecimento, a produção nacional de derivados cresceu 3,4% em 2020, atingindo 2 milhões de barris/dia, em torno de 77,2% da capacidade instalada de refino. As vendas de derivados pelas distribuidoras registraram queda de 4,3%, em consequência da pandemia de Covid-19.  

Com relação aos biocombustíveis, a produção de biodiesel foi 9% superior ao ano anterior, em decorrência, principalmente, do aumento do teor de mistura no óleo diesel (de 11% para 12%). Já a produção de etanol foi 7,1% inferior ao ano anterior, atingindo 32,8 bilhões de litros. As vendas de etanol hidratado caíram 14,6% em 2020, em decorrência da pandemia.  

Os dados publicados hoje estão divididos em cinco seções: Indústria Nacional do Petróleo e Gás Natural; Comercialização; Biocombustíveis; Licitação de Blocos; e Resoluções da ANP. Os dados internacionais serão divulgados dia 30 de julho.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários