Sábado, 23 de Outubro de 2021
Geral BR-470

Aporte de R$ 200 milhões em Santa Catarina aceleraria conclusão dos lotes 1 e 2 da BR-470

A proposta do Governo do Estado de alocar R$ 200 milhões para a duplicação dos lotes 1 e 2 da BR-470

17/08/2021 às 09h15 Atualizada em 17/08/2021 às 09h38
Por: Redação Fonte: Secom Santa Catarina
Compartilhe:
Foto: Júlio Cavalheiro/Secom
Foto: Júlio Cavalheiro/Secom

A proposta do Governo do Estado de alocar R$ 200 milhões para a duplicação dos lotes 1 e 2 da BR-470 ajudaria a acelerar a entrega da obra, principal gargalo logístico do Vale do Itajaí. O trecho de 44 quilômetros entre Navegantes e Gaspar atualmente é o mais avançado e necessita de pouco mais de R$ 260 milhões para a sua conclusão, segundo a Secretaria de Estado da Infraestrutura.

De acordo com o secretário Thiago Vieira, são necessários R$ 137 milhões para a conclusão do lote 1 e outros R$ 125 milhões para o lote 2. Ao oferecer ajuda ao Governo Federal, Vieira conta que a intenção é concentrar esforços onde a obra pode ser concluída mais rapidamente. No caso dos lotes 3 e 4, são necessários cerca de R$ 400 milhões, com muitas desapropriações ainda pendentes.

Nesta terça-feira, 17, o governador Carlos Moisés estará em Brasília para uma audiência no Senado com o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, para defender a aplicação dos recursos estaduais apenas nos lotes 1 e 2. A proposta conta com o apoio de mais de 120 entidades catarinenses, que publicaram em manifesto no começo de agosto solicitando que o Governo Federal utilize os R$ 200 milhões no trecho entre Navegantes e Gaspar.

“Embora a rodovia seja federal, quem transita por ela são os catarinenses. Por isso o Governo do Estado, com a autorização da Assembleia Legislativa, quer investir R$ 200 milhões nos lotes 1 e 2. O objetivo é acelerar a entrega desta importante obra. Para isso acontecer, não podemos pulverizar o dinheiro em todos os lotes, como vem defendendo o DNIT. É preciso concentrar e ser efetivo. É o que defenderemos em Brasília”, disse Carlos Moisés.

A proposta do Governo do Estado repousa em uma gaveta em Brasília há mais de dois meses. Em meio a isso, o dinheiro federal disponível para a duplicação neste ano está chegando ao fim. Segundo o orçamento aprovado, são apenas R$ 56 milhões para os quatro lotes. Embora o Governo Federal tenha acenado com uma suplementação orçamentária, ainda assim os valores são insuficientes para manter um ritmo acelerado de obras.

Segundo um relatório apresentando ao DNIT no fim de julho, os 73 quilômetros de duplicação deverão ser entregues apenas no fim de 2024, se o atual ritmo de obras for mantido. Segundo o governador Carlos Moisés, a aplicação dos R$ 200 milhões em recursos estaduais é fundamental para acelerar a entrega.

Além da lentidão nas obras de duplicação, outra reclamação constante dos motoristas que cruzam o Vale do Itajaí é o péssimo estado de conservação do pavimento. Na última semana, o deputado estadual Milton Hobus subiu à tribuna da Assembleia Legislativa (Alesc) para relatar os constantes furos de pneus na rodovia. Segundo o parlamentar, o DNIT sequer possui contrato de conservação rodoviária para os trechos que não estão sendo duplicados.

Nos últimos cinco anos, 474 pessoas perderam a vida em acidentes na BR-470, segundo dados da Polícia Rodoviária Federal.

 

Aeroporto de Navegantes terá implantação de uma pista de transporte de cargas 

Na audiência em Brasília, o governador Carlos Moisés também irá pleitear a construção de uma nova pista para transporte de cargas do Aeroporto de Navegantes. O objetivo do chefe do executivo é sensibilizar o Governo Federal e o Ministério da Infraestrutura a respeito da importância da obra para que ela seja incluída no plano diretor do Aeroporto.

De acordo com o secretário da Infraestrutura, Thiago Vieira, a demanda é vital pela localização estratégica do aeroporto, que o torna um grande centro logístico. “Se nós olharmos as condições do entorno, nós temos o principal corredor, a BR-101, no sentido Norte-Sul, o principal corredor sentido Leste-Oeste, que é a BR-470, e, ao lado, o segundo maior complexo portuário do Brasil na região. Então, nós temos a convicção de que esse é o caminho”, reforçou.

 

 

Siga o Portal On Truck nas redes sociais. Estamos no Facebook, Instagram e Linkedin. Acompanhe também os nossos vídeos em nosso Canal no Youtube e receba as notícias diárias em nosso Grupo de WhatsApp. 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários