Domingo, 26 de Setembro de 2021
Trânsito BR-414/GO

Governo Federal entrega 96 quilômetros restaurados na BR-414/GO

Conjunto de ações executadas impulsionam a economia do país

07/09/2021 às 10h30
Por: Redação Fonte: DNIT
Compartilhe:
Divulgação/DNIT
Divulgação/DNIT

O ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, e o diretor-geral do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), general Santos Filho, participam, nesta segunda-feira (6), da cerimônia de entrega da restauração de 96 quilômetros na BR-414/GO. Além disso, serão inauguradas obras de adequação da plataforma, melhorias e eliminação de pontos críticos nas travessias urbanas de Vila Taveira, de Quebra Linha e na interseção com a GO-564.

As ações foram iniciadas em maio deste ano e aconteceram no segmento entre o município de Vila Propício, especificamente, no distrito de Assunção de Goiás, também conhecido como Dois Irmãos, e a cidade de Niquelândia. O investimento foi de R$ 44.806.797,00, sendo que no trecho de Vila Propício, o valor foi de R$ 15.058.856,56 e no trecho de Niquelândia R$ 29.747.940,44. Elas fazem parte do contrato de restauração e manutenção.
O documento contempla a execução de obras de adequação em pontos estratégicos, restauração e manutenção rotineira em 237,90 quilômetros da rodovia federal.

Com relação à restauração, foram executados - na pista e nos acostamentos - reparos superficiais e profundos, aplicação do revestimento em Tratamento Superficial Duplo (TSD), seguido da camada de Concreto Betuminoso Usinado a Quente (CBUQ) e a aplicação de microrrevestimento asfáltico a frio.

A conclusão dos serviços e das obras, que contam com o investimento total de R$ 201.229.669,06, proporciona a diminuição do tempo das viagens e deve diminuir o índice de acidentes, proporcionando, assim, mais segurança e conforto aos usuários da rodovia. Além disso, as intervenções executadas aumentam a vida útil do pavimento e permitem que ele suporte de forma adequada o volume intenso do tráfego da região.


Importância - A BR-414/GO faz a ligação dos municípios de Anápolis e Niquelândia, destaques no desenvolvimento econômico do país. A primeira cidade está localizada, estrategicamente, entre o Porto Seco Centro-Oeste, a Ferrovia Centro-Atlântica, a Norte-Sul, o Aeroporto Internacional de Cargas e as rodovias federais BR-153 e BR-060, importantes corredores logísticos do país.

O município abriga, também, o Distrito Agroindustrial de Anápolis (DAIA), com cerca de 150 empresas em diversos segmentos, dentre eles o de artefatos para a indústria da construção e alimentícia. O DAIA possui o segundo maior polo farmoquímico do Brasil.

Já a cidade de Niquelândia possui uma das maiores reservas de níquel do mundo, exploradas por grandes empresas que operam no ramo da mineração, além de contar com a presença de empresas atuantes no segmento da pecuária e da agricultura, com criação de gado e produção de soja.

A região é conhecida pela extração de minérios e por se destacar no ecoturismo e no turismo religioso (Pirenópolis, Corumbá de Goiás, Lago Serra da Mesa e Muquém), dentre outros. A rodovia federal é rota para transportes de bens e serviços. Nesse sentido, as obras impulsionam ainda mais o desenvolvimento da região Centro-Oeste e de todo o país.

Outras entregas - Foram executadas, em 2020, as obras de adequação e restauração de 17 quilômetros no segmento entre as cidades de Cocalzinho de Goiás e Corumbá de Goiás. Além das obras, foram implantados 7,80 quilômetros de terceiras faixas adicionais nos dois sentidos da rodovia e executados os serviços de aplicação do revestimento em Tratamento Superficial Duplo (TSD) seguido da camada de CBUQ.

 

Canal On Truck

 

Siga o Portal On Truck nas redes sociais. Estamos no Facebook, Instagram e Linkedin. Acompanhe também os nossos vídeos em nosso Canal no Youtube e receba as notícias diárias em nosso Grupo de WhatsApp.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Enquete