Sábado, 23 de Outubro de 2021
Artigos Você sabia?

Tacógrafo: Tudo o que você precisa saber sobre este aparelho

De uso obrigatório, o tacógrafo funciona como caixas-pretas de um avião. Saiba como!

30/09/2021 às 09h03
Por: Micaela Lisboa
Compartilhe:
Reprodução
Reprodução

O uso de um tacógrafo é obrigatório nos veículos que transportam carga pelas rodovias. É um produto que aumenta a segurança dos serviços e contribui para um trabalho mais equilibrado. Isso é bom para a empresa, para o motorista e para o cliente também, que conta com a garantia de um trabalho confiável e seguro

 

A transportadora e motoristas que se preocupam em seguir as determinações da Lei e em implementar soluções que melhoram a qualidade na prestação de serviços se destacam no mercado por seu potencial competitivo. Ter diferenciais, como alta qualificação do seu motorista, é importante para enfrentar os desafios e sobreviver mesmo diante da concorrência.

 

Aqui você encontra:

 

 

O que é um tacógrafo?

A função do tacógrafo é registrar a quantidade de quilômetros percorridos e a velocidade com que o caminhão se desloca nas estradas. Isso significa que o tacógrafo permite saber quantos quilômetros foram percorridos em um determinado período.

 

Sabia que o aparelho leva vários nomes? O nome completo do aparelho é Registrador Instantâneo Inalterável de Velocidade e Tempo. Cronotacógrafo é outro nome que você pode reconhecê-lo ou ouvir falar. Claro que, como a tendência é sempre simplificar as coisas, foi aí que o nome que pegou mesmo foi o tacógrafo.

 

Geralmente, as pessoas costumam comparar esse aparelho à caixa-preta usada nos aviões, já que ela tem a função de registrar os dados sobre a navegação do veículo. Ao contrário do dispositivo encontrado nas aeronaves, o próprio motorista pode acessar e verificar os dados que estão registrados. Da mesma forma, os representantes da empresa e as autoridades também podem ter o acesso.

 

Como funciona um tacógrafo? 

Como vimos, o tacógrafo tem a finalidade de registrar distância e velocidade do transporte de carga, certificando-se que ele está andando dentro dos limites definidos pela lei. Se, em determinado trecho, a velocidade máxima permitida for de 40 km/h e o caminhão se deslocar a 50 km/h, o aparelho registrará essa infração.

 

O tacógrafo em sua versão mais usada, a analógica, tem dentro de si um disco diagrama. Nele, são gravadas as informações do percurso em uma espécie de gráfico. Os diagramas são como bobinas de uma máquina de emissão de notas fiscais. Dependendo do modelo do aparelho, esse disco deve ser trocado semanalmente ou até mesmo diariamente. Isso significa também que, dependendo da extensão do trajeto, será necessário manter uma quantidade de diagramas disponíveis para o motorista trocar ao longo do caminho.

 

Para que esse aparelho seja utilizado no seu veículo é preciso desembolsar de R$1500 a R$3000. Atualmente encontram-se no mercado dois tipos de tacógrafos: o digital e o análogo. Vamos entender como cada um funciona e sua forma de trabalhar. 

 

Tacógrafo analógico

O tacógrafo analógico é o convencional, que faz uso do disco diagrama, confeccionado em papel com camadas de tinta e cera. O disco diagrama tem as dimensões de um CD e, historicamente, corresponde a 90% do mercado.

 

A versão mecânica apresenta três agulhas ou sondas de metal. Elas registram por pressão as leituras sobre o disco diagrama. Existe um cabo mecânico que é integrado à saída da caixa de câmbio. Existe também o tacógrafo analógico eletrônico, que efetua as mesmas medidas do anterior, mas usa sinais eletrônicos ou display digital, e não cabo mecânico, é um produto mais compacto.

 

Portanto, existem dois tipos de tacógrafo analógico. O diagrama diário, como o nome diz, serve apenas para um dia de viagem. Tem, como principal característica, um orifício oval centralizado. É uma opção mais usada pelas empresas de ônibus.

 

O diagrama semanal, nesse disco contém sete discos e registra 24 horas de trabalho em cada disco. Sua característica principal é um orifício na forma de círculo e um recorte entre 00h e 23:59h.

 

Tacógrafo digital

Bom, o tacógrafo também se digitalizou e está cada vez mais parecido com um GPS. Apesar de ainda não ser muito usado no Brasil, já que é mais caro que a versão analógica do aparelho, o tacógrafo digital é comercializado por aqui desde 2003.

 

A sua versão digital é bastante interessantes pois:

 

  • Fornece mais informações;

  • Seu uso é mais fácil e prático;

  • São capazes de aferir limites de velocidade;

  • Velocidade em situações de chuva;

  • Excesso de velocidade em curvas;

  • Alertar sobre o uso de cinto de segurança pelo profissional.

 

Como dissemos, o tacógrafo digital não é muito usado por ter um custo mais alto do que o analógico. Porém, com a quantidade de informações a mais que são recebidas, você tem um monitoramento mais completo em mãos.

 

Combinando dados de variação de velocidade e velocidade em curvas, por exemplo, é possível até mesmo fazer um acompanhamento para previsão de quanto tempo os pneus do veículo vão durar . Legal, né? Seu custo pode chegar a mais de R$3 mil. 

 

Multa e infração

Bom, não poderíamos deixar de alertar os nossos motoristas sobre as multas. Segundo o Art. 230 do Código de Trânsito Brasileiro, conduzir um veículo com um equipamento obrigatório em desacordo com o estabelecido pelo CONTRAN é uma infração  grave.  As penas são uma multa, no valor de R$195,23, e a retenção do veículo para regularização.

 

A regra vale tanto para veículos que não apresentem o equipamento, nos casos em que é obrigatório, quanto para os que apresentem o equipamento em más condições de uso, seja vencido, danificado ou adulterado. 

 

Fique atento!

 

Canal On Truck

 

Siga o Portal On Truck nas redes sociais. Estamos no Facebook, Instagram e Linkedin. Acompanhe também os nossos vídeos em nosso Canal no Youtube e receba as notícias diárias em nosso Grupo de WhatsApp.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários