Quinta, 02 de Dezembro de 2021
Artigos Exame obrigatório

Exame toxicológico: Você sabe se tem esse exame gratuito?

Saiba essa e outras informações neste guia prático que fizemos para vocês

19/11/2021 às 16h53 Atualizada em 19/11/2021 às 16h58
Por: André Baioff
Compartilhe:
Foto: Reprodução/Internet
Foto: Reprodução/Internet

Exame toxicológico é um tipo de exame obrigatório para a obtenção, renovação e mudança de categorias de CNH. Muitos profissionais das estradas precisam saber a respeito deste exame para fazer o pedido e ficar atento aos prazos das normas vigentes.

 

Pensando nisso, nós aqui do On Truck trouxemos este artigo em estilo de guia prático para que você saiba as principais dúvidas a respeito do tema. Acompanhe!

 

Aqui você encontra:

  1. O que é, para que serve e tipos de exames toxicológicos

  2. Em quanto tempo uma substância pode ser detectada no exame

  3. Como é feito e como se preparar para o exame

  4. Qual o preço do exame toxicológico? Tem gratuito?

  5. Quais substâncias são detectadas no exame toxicológico

  6. Quais não são detectadas no exame toxicológico

  7. Pelo, cabelo e unha: tem diferença no exame?

  8. Informações gerais: veja se você entendeu tudo o que precisa saber sobre o exame toxicológico!

 

O que é, para que serve e tipos de exames toxicológicos

 

Grosso modo, o exame toxicológico nada mais é do que um exame laboratorial para detectar se a pessoa usou ou esteve exposta a algum tipo de substância tóxica, no período entre 90 e 180 dias. Tornou-se obrigatório após a publicação da Lei 13.103/2015, a Lei do Caminhoneiro, em 2016.

 

Este exame é para quem quer a obtenção, alteração e renovação da CNH e a cada 2 anos e 6 meses (segundo a nova lei federal nº 14.071/20, que institui o Toxicológico Periódico), realizado apenas nos laboratórios autorizados pelo Detran de cada região.

 

“O exame toxicológico serve para todos os tipos de CNH?”, você se pergunta.

 

A resposta é não. O exame é direcionado apenas para as categorias de CNH C, D e E. Aliás, ele é indicado principalmente como requisito para admissão a motoristas de caminhão e ônibus, por exemplo, como comprovação de que o profissional não representa risco nas estradas. Da mesma forma, é indicado para comprovar a demissão por justa causa.

 

Também pode ser pedido em alguns concursos públicos, em casos judiciais e no hospital quando há suspeita de envenenamento por substâncias tóxicas ou medicamentos, além de poder ser realizado em caso de overdose para que se saiba qual foi a substância responsável.

 

“E o tal de Toxicológico Periódico, o que é?”

 

Chamado de exame toxicológico de larga janela, o procedimento detecta o uso regular de drogas pelo prazo mínimo de 90 dias anteriores à data da coleta da amostra. Pode ser feito com pelos ou fios de cabelo.

 

Em quanto tempo uma substância pode ser detectada no exame

 

As drogas ilícitas ficam, em média, de 6 a 7 dias impregnadas na proteína do cabelo chamada de queratina, justamente a parte analisada no laboratório. Porém, tem outro fator… as substâncias podem continuar nos fios por razões diversas, como o próprio metabolismo de cada organismo, a quantidade de ingestão, a frequência, entre outros.

 

Vale lembrar que o Denatran determina que seja analisado o histórico de uso dos últimos 90 dias, portanto, pode-se dizer que drogas ingeridas neste período retroativo podem sim ser identificadas no exame.

 

 

Como é feito e como se preparar para o exame

 

O exame toxicológico é realizado a partir da coleta de uma pequena amostra de cabelos e pelos. Após a coletagem, é analisada uma fina mecha de cabelo, com uma espessura mais ou menos de uma caneta.  O coletor deve cortar o belo próximo à raiz.

 

Em casos especiais o exame toxicológico pode ser feito através da análise da amostra de unha. Este tipo de procedimento, entretanto, é realizado somente quando é impossível coletar qualquer outro tipo de material por consequência genética ou de enfermidade.

 

O exame toxicológico é chamado de “larga janela” porque detecta o uso de substâncias psicoativas (drogas) em um período de 90 dias antes da realização do teste. Para saber detalhadamente como fazer o exame toxicológico, confira o passo a passo de como é feito o exame toxicológico.

 

“O que eu devo saber para me preparar para o exame toxicológico?”

 

O exame toxicológico não exige nenhuma preparação prévia. É muito simples! Nem mesmo produtos como gel, xampu, condicionador e tintura não interferem no resultado. Mesmo assim, é recomendado que o cabelo não esteja molhado e nem úmido no momento da coleta.

 

Qual o preço do exame toxicológico? Tem gratuito?

 

O valor deste exame varia de região, estado ou cidade de onde vocês estiver. Porém, dá para ter uma média entre R$ 120 e R$ 400.

 

Muita gente quer saber também: tem como fazer gratuitamente o exame toxicológico?

 

Com tudo indo fora de controle nos preços, as coisas ficam cada vez mais difíceis para todo mundo, não é verdade? Ainda mais se falamos de motoristas autônomos que precisam arcar com todos os custos referente ao seu trabalho. Por isso, a pergunta que fica é: existe a possibilidade do exame toxicológico ser gratuito?

 

A resposta é não! Vamos explicar...

 

Primeiro, como já falado, os exames toxicológicos são feitos por um laboratório credenciado ao Detran. Sendo assim, não é feito por um órgão público, portanto, não é oferecido gratuitamente e nem por um preço simbólico.

 

Outro fator é que, para que haja isenção de taxa do exame toxicológico, é preciso que haja alguma lei exemplificando isso. Como geralmente o teste é feito por pessoas que trabalham como motoristas e têm renda, entende-se que não há a imposição da gratuidade.

 

Uma dica que podemos falar para você é fazer uma pesquisa de preços e descontos pelos laboratórios da região de onde você estiver (observando sempre se é credenciado pelo Detran, claro). Assim você pode encontrar preços mais acessíveis que caibam dentro do seu orçamento. Olhe sempre o prazo de entrega do exame, hein! Para que não atrapalhe no seu trabalho.

 

 

Quais substâncias são detectadas no exame toxicológico

 

O exame toxicológico consegue identificar diversos tipos de substâncias. Porém, no caso de renovação e obtenção de CNH, nós dividimos as drogas que são avaliadas em: 

 

1. Drogas recreacionais (as ilícitas):

  • Maconha e derivados;

  • Cocaína e derivados (crack, merla e outros);

  • Anfetaminas (rebites);

  • Metanfetaminas, MDMA e MDA (ecstasy).

 

2. Inibidores de apetite:

  • Anfepramona;

  • Mazindol;

  • Femproporex.

 

3. Analgésicos à base de opiáceos e substâncias derivadas:

  • Codeína;

  • Morfina;

  • Heroína;

  • entre outros.

 

“Cigarro e álcool não entram nessa?”, você se pergunta. A resposta é não!

 

Álcool e cigarros não são testados no exame toxicológico. Mas vale lembrar que o álcool é identificado em outros tipos de exames.

 

Quais não são detectadas no exame toxicológico

 

Como vimos, drogas como cigarro e álcool não entram nas substâncias identificadas no exame toxicológico. Há outras substâncias que também não entram dentro do radar desse exame? Continue aqui com a gente!

 

Primeiro, uma reflexão: o que um motorista que faz uso de medicamento com um componente detectável no exame toxicológico deve proceder? É bem simples, levar a receita médica quando for fazer o exame. Isso evitará que o motorista reprove no exame laboratorial.

 

Listamos as substâncias que não entram no radar do exame toxicológico, vejam:

 

  • Energéticos; 

  • Antidepressivos;

  • Álcool;

  • Anabolizantes;

  • Calmantes;

  • e similares.

 

 

Pelo, cabelo e unha: tem diferença no exame?

 

Há diferença nessas duas formas? Tem outras maneiras de fazer o exame toxicológico? Por sangue ou urina?

 

Para explicar melhor, o exame toxicológico é baseado em amostras de queratina de cabelos, pelos do corpo (pernas, braços e axilas). Sendo o único método de comprovação de consumo de droga aceito pelo Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), pois o toxicológico é a uma forma de atestar consumo, abstinência ou substância psicoativa num período de 90 dias.

 

Para você saber melhor a diferença, detalhamos mais cada tipo de coletagem:

 

1. Pelos

 

Um pelo corporal completa seu ciclo total, chegando à queda, em aproximadamente em 6 meses, ou 180 dias. Por esta razão, o exame toxicológico realizado por meio de amostra de pelo, não apontará análise com período inferior a 180 dias.

 

2. Cabelos

 

Já o cabelo, por ter um crescimento contínuo, tem a janela de detecção determinada pelo comprimento, a contar da raiz do cabelo. Só para ilustrar, o cabelo cresce, em média, 1,3 cm por mês. Portanto, para conseguir analisar um período de 90 dias, é necessário que o cabelo tenha o comprimento mínimo de 3 cm.

 

3. Unhas

 

É importante destacar que os testes com amostras de unhas são realizados apenas quando o candidato apresenta condições clínicas que o impossibilitam de dispor de outro tipo de amostra.

 

Informações gerais: veja se você entendeu tudo o que precisa saber sobre o exame toxicológico!

 

1. Ficar perto de quem consome droga afeta o resultado do exame

 

Ficar perto de alguém que esteja fazendo uso de drogas, não trará risco de alteração no resultado do exame. O exame toxicológico passa por uma série de métodos para garantir a confiabilidade do resultado. Portanto, nada que tenha sido depositado na superfície do cabelo ou pelo é considerado no momento da análise toxicológica. Apenas a parte interna do cabelo, onde se depositam os metabólitos, por meio da irrigação sanguínea, é analisada. 

 

2. Como acompanhar o resultado do exame toxicológico?

 

Existem diversas formas de acompanhar o resultado do seu exame. Tudo vai depender das plataformas que o laboratório a qual você submeteu ao exame tiver ao dispor. Sempre pergunte ao estabelecimento como você poderá acompanhar o resultado. Outra informação relevante aqui é que o resultado será lançado imediatamente no Registro Nacional de Carteira de Habilitação (RENACH). Vale ressaltar que só os resultados negativados serão inseridos no sistema RENACH.

 

3. Qual é o prazo para emissão do resultado do exame toxicológico?

 

O prazo limite estabelecido pelo Conselho Nacional de Trânsito (Contran), para a entrega do resultado do exame toxicológico ao motorista, é de 15 dias contados, a partir da coleta, conforme o que diz a Resolução 691/2017.

 

4. Pessoas carecas pode  fazer exame toxicológico

 

Os carecas podem fazer o exame toxicológico por meio da análise das unhas.



Gostou do artigo? São muitas dúvidas em relação ao exame toxicológico não é mesmo! Quer acompanhar mais artigos interessantes, então é só acessar o nosso Blog da Estrada na página do Portal On Truck.

 

Até mais!!!

 

 

Siga o Portal On Truck nas redes sociais. Estamos no FacebookInstagram e Linkedin. Acompanhe também os nossos vídeos em nosso Canal no Youtube e receba as notícias diárias em nosso Grupo de WhatsApp

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários