Terça, 07 de Dezembro de 2021
Economia Auxilio

Senador Eduardo Braga diz que Auxílio Brasil precisa ter caráter permanente

Em pronunciamento nesta quarta-feira (17), afirmou que o programa Auxílio Brasil deveria ser permanente

18/11/2021 às 08h43 Atualizada em 18/11/2021 às 08h58
Por: Redação Fonte: Agência Senado
Compartilhe:
Foto: Reprodução Internet
Foto: Reprodução Internet

Em pronunciamento nesta quarta-feira (17), o senador Eduardo Braga (MDB-AM) afirmou que o programa Auxílio Brasil, criado pelo governo Bolsonaro para substituir o Bolsa Família, precisa ter caráter permanente. Já aprovada pela Câmara, a Proposta de Emenda à Constituição 23/2021, a PEC dos Precatórios, estabelece que o Auxílio Brasil deverá ser pago até o fim de dezembro de 2022. 

 

— Essa PEC não pode constituir um projeto temporário, com validade, eventualmente, até dezembro de 2022. Deve ser um projeto permanente. Enquanto houver miséria e pobreza neste país, a política pública de apoio deverá ser permanente. Nós já aprovamos isso! Para que essa proposta possa tramitar, é indispensável que esse projeto não seja apenas temporário. Tem de ser permanente — afirmou Eduardo Braga.

 

O senador também questionou o aumento significativo dos precatórios, que era de pouco mais de R$ 17 bilhões em 2017 e atualmente se aproxima de R$ 90 bilhões, com estimativa de que possa atingir, em 2023, a cifra R$ 130 bilhões. Ele afirmou que o Congresso Nacional deve usar suas prerrogativas para auditar tais precatórios.

 

— Nós precisamos saber o que está acontecendo com as contas públicas dos precatórios; ir fundo nisso, para poder entender, compreender e, aí, sim, termos condição de discutir a votação dessa PEC — declarou o senador.

 

 

Siga o Portal On Truck nas redes sociais. Estamos no FacebookInstagram e Linkedin. Acompanhe também os nossos vídeos em nosso Canal no Youtube e receba as notícias diárias em nosso Grupo de WhatsApp

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários