Quinta, 02 de Dezembro de 2021
Artigos Carga de mudança

Quer saber como trabalhar com caminhões de mudança? Então, este artigo é para você!

Saiba desde transporte mobília a cálculos de frete!

21/11/2021 às 11h40
Por: Micaela Lisboa
Compartilhe:
Reprodução
Reprodução

Que mudança dá trabalho isso todo mundo sabe, mas, sabia que tem caminhões de mudanças para organizar toda a bagunça feita pela mudança? Sim, pode ser por caminhoneiros autônomos ou empresas especializadas, eles embalam até a mobília. 

 

É o que nós vamos isso hoje aqui neste artigo da On Truck! Acompanhe aí!

 

Aqui você encontra:

 

 

O que saber para trabalhar com mudanças

 

Um dos fatores que mais influencia no valor cobrado para o serviço de logística de mudanças é a cubagem, ou seja, a quantidade de objetos e móveis com a qual a empresa trabalhará. Você deverá levar em consideração também o que o contratante levará e o que ele deixará para trás.

 

O profissional da mudança deverá avaliar também o tipo de mudança que está fazendo: o local que você está indo morar é maior ou menor? É casa ou apartamento? O local é mais urbano ou rural? Faz mais frio ou mais calor? Essas informações podem te ajudar a definir o valor do seu frete.

 

Tipos de caminhões de mudança

 

Depois de fazer essa “triagem” inicial, vamos falar sobre os tipos de caminhões de mudança!

 

Existem diversos tipos de caminhões do tipo carroceria aberta, que são utilizados para serviços como levar itens que possam sofrer com a ação do tempo, chuva e sol (barris de metal, porcelanas, pisos, etc).

 

E já tem os caminhões baú que são utilizados justamente para preencher essa lacuna de transportes que exigem um cuidado maior, e que não podem sofrer ações do tempo, como sofás, quadros, eletrônicos, etc. Por este motivo, o baú é a escolha ideal para transportar a sua mudança de maneira adequada.

 

Porém, é importante lembrar que existem outras categorias de caminhões como os leves, médios, semi-pesados, e extra pesados. Espia só... 

 

Os caminhões de mudança leve são os famosos veículos urbanos de carga onde o tamanho máximo permitido fica restrito em 7 metros e com carga máxima de 3 toneladas. Nessa modalidade temos diversas marcas e modelos podendo utilizar baús de 3 metros até 5,5 metros.

 

Os caminhões médios são uma categoria acima, permitindo transportar mais carga e com um baú de tamanho superior. Essa categoria é a que abrange a maior parte dos caminhões de mudanças médias, que se constitui por um veículo de tamanho médio, geralmente com baú entre 6 a 8 metros de comprimento.

 

Caminhão de mudança truck é aquele que possui 2 eixos na traseira, e estes são utilizados para levar cargas mais pesadas, em relação aos caminhões menores. Porém, vale ressaltar que o caminhão truck raramente é utilizado em mudanças, visto que não há necessidade, a não ser que seja para outro estado e dependendo do tamanho da carga, os outros conseguem dar conta do recado.

 

 

Como calcular o frete de mudança

 

Bom, ao calcular o preço do frete de mudança, a primeira coisa que se pensa é: a distância, certo? Errado, isso mesmo, além da distância, o local e a quantidade de itens contarem muito no valor do frete, é preciso saber se vai ter que descer ou subir escadas, e repassar isso na hora de cobrar. 

 

A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) apresenta uma tabela com piso mínimo para transporte de cargas e, entre os dados necessários para o cálculo, estão três elementos essenciais:

  1. Número de eixos carregados;

  2. Tipo de carga;

  3. Distância.

 

A tabela pode ser acessada aqui e é interessante observar que as quantias apresentadas são mínimas para a base da conta. Porém, para que o cálculo seja fechado, outros fatores podem ser adicionados, por exemplo:

  • pedágios;

  • seguro;

  • manutenções preventivas;

  • diárias de ajudantes;

  • tributos;

  • margem de lucro.

 

Alguns custos são fixos, como a manutenção preventiva da frota, por exemplo. Já outros podem variar em cada mudança realizada, como diárias de ajudantes, pedágios, seguros e combustível.

 

Seja um profissional autônomo, responsável pelo chamado “carreto”, ou uma transportadora especializada, o cálculo adequado do frete garante não apenas um preço justo e a margem de lucro, como transmite confiabilidade para os clientes. 

 

 

Mudança para outro estado

 

Mudar por si só já é complicado, concorda? Agora imagine isso por uma longa distância... é preciso saber calcular bem!

 

Para se levar em conta, o preço do combustível deve ser levado em consideração. Em 2020, por exemplo, o preço de cada quilômetro rodado estava em torno de R$1,20. Outros fatores a se considerar são a manutenção e a segurança com investimento em rastreadores. 

 

De antemão, o transporte em longas viagens pode ser compartilhado para mudança interestadual. Funciona da seguinte maneira: quando o contratante tem poucos itens ou sua mudança é relativamente pequena, é possível “dividir” o caminhão com outros clientes da empresa contratada. 

 

Logo, essa modalidade é recomendada para mudanças interestaduais com destino a cidades grandes, como capitais ou cidades em meio a rotas movimentadas. Assim, é maior a probabilidade que a empresa de mudança tenha um veículo que atenda a região.

 

Dessa maneira, o contratante deste tipo de serviço, a empresa irá oferecer datas que se encaixam com outros serviços de mudança já contratados para a rota. Logo, é preciso ter uma maior flexibilidade de datas, porém certamente o custo da sua mudança compensará bastante. 

 

 

Mudança Comercial 

 

Bom, a chance de uma empresa mudar de local é menor que a de uma família, mas também pode ocorrer em algum momento. Essa será a oportunidade para a qual você deve estar preparado para atender!

 

São poucos os mercados que precisam continuamente de transportadoras de cargas de mudanças. No entanto, se você conseguir uma destas empresas como cliente, poderá garantir um faturamento fixo mensal.

 

Esse faturamento fixo é importante para a saúde financeira, seja você uma transportadora ou um autônomo. A maioria destes possíveis clientes está ligada a eventos, que envolvem o transporte frequente de uma grande quantidade de cargas de um ponto ao outro. 

 

Para o mercado comercial, valem as mesmas dicas dadas para o mercado residencial. É preciso se diferenciar e mostrar qualidade e excelência no que se faz, porque isso é percebido pelo cliente.

 

Se estas boas práticas vierem com um bom preço de serviço, tenha certeza de que você ganhará clientes e não os perderá mais!

 

Muito bacana saber sobre o mercado de mudança para os transportadores profissionais, não é verdade? Manda este artigo para os grupos de Zap e Facebook! Muita gente vai gostar de saber sobre esse assunto!

 

Até a próxima!

 

 

Siga o Portal On Truck nas redes sociais. Estamos no FacebookInstagram e Linkedin. Acompanhe também os nossos vídeos em nosso Canal no Youtube e receba as notícias diárias em nosso Grupo de WhatsApp

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários