Terça, 16 de Agosto de 2022
Artigos Diferença

Carga fracionada ou indivisível, qual a diferença?

Saiba mais sobre esses dois tipos de cargas!

02/12/2021 às 09h21 Atualizada em 02/12/2021 às 09h51
Por: André Baioff Fonte: Redação
Compartilhe:
Foto: DAER-RS
Foto: DAER-RS

A pandemia mudou muita coisa no nosso dia a dia, não é verdade? O impacto da tecnologia foi o que mais transformou a nossa rotina. A exemplo disso, temos o mercado de entrega impulsionada pelas compras on-line. Consequentemente, o mercado de transporte cresceu e precisou se adaptar, trazendo as chamadas cargas fracionadas. 

 

Você já ouviu falar nisso? 

 

O portal On Truck trouxe este artigo para te contar mais sobre esse tipo de carga e a carga indivisível, sobre suas diferenças e se você precisa ter algum tipo de curso para ambas modalidades de transportes.

 

Bora nessa?

 

Aqui você encontra:

 

 

Sobre a carga fracionada

 

Para explicar o primeiro tópico, vamos pegar de exemplo o cenário do e-commerce que foi super popularizado durante a pandemia da Covid-19. Imagine que você vá comprar apenas alguns pares de meias. Nós sabemos que meias não ocupam tanto espaço, não é verdade? Então, não iria ocupar um caminhão inteiro só para fazer o deslocamento dessa entrega. Seria um pouco desproporcional, concorda?

 

A solução eficiente para esse tipo de situação que as transportadoras encontraram foi a de alugar um espaço dentro de um caminhão (com outras entregas e produtos) para levar a encomenda até você. E isso é chamado de carga fracionada, ou envio de pequenos volumes. Na carga fracionada, será pago o espaço que é usado dentro do caminhão, além de ratear outros custos, como o pedágio, entre todas as cargas enviadas.

 

Você conseguiu entender o que é carga fracionada? Então, vamos partir para o próximo tópico!

 

Crédito: Jornal Notícias Maia (Youtube) 

 

Sobre cargas indivisíveis 

 

Se por um lado as cargas fracionadas são divididas dentro de um caminhão, por outro as cargas indivisíveis não. Como o próprio nome sugere, trata-se de um tipo de carga que ocupe o caminhão inteiro ou, melhor, a carroceria. 

 

Para ilustrar bem, e você não se confundir, a carga indivisível são as mercadorias, produtos e utensílios unitários, grandes e pesados, exigindo um cuidado maior durante o transporte. A exemplo disso temos: guindastes, blocos de rochas, grandes toras de madeira, asas de avião, pás eólicas, entre outros.

 

Todo esse material é colocado em pranchas conhecidas popularmente como “carrega tudo”. A carga tem peso elevado e grandes dimensões que precisam da Autorização Especial de Tráfego (AET).

 

O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), por outro lado, especifica que as carga indivisíveis pode ser transportada por:

 

1. Conjunto Transportador: composição com a carga apoiada pelo semirreboque com veículo trator ou de tração, reboque ou o veículo transportador modular autopropelido;

 

2. Combinação de veículos: composição com ou sem carga, formada por semirreboque e/ou reboque, sendo tracionada por um ou mais veículos tratores ou de tração;

 

3. Comboio: grupo constituído de duas ou mais combinações de veículos transportadores, independentes, realizando transporte simultâneo e no mesmo sentido, separado entre si por distância mínima de trinta metros e máxima de cem metros.

 

Esse até é fácil identificar, não é? Mas, mesmo assim, tem gente que confunde os dois tipos de cargas. Esse é o que vamos falar no próximo tópico!

 

 

Diferença entre a Carga Fracionada e a Carga Indivisível

 

Já delimitamos sobre a carga fracionada e a indivisível e, para não restar dúvidas, quando você vai diferenciar que, quando falamos em carga completa (ou indivisível) é a mercadoria, ainda que seja pequena e não ocupe todo o compartimento de um caminhão, será enviada sozinha, e a empresa arcará com o frete total. Esse tipo de transporte, apesar de mais caro, é necessário em certas situações, as quais compreendem: produtos químicos, cargas perigosas, grandes volumes de encomendas com o mesmo destino.

 

Diferente da carga fracionada, que é menor e ocupa um espaço dentro do transporte, compartilhando entre outras mercadorias.

 

Tudo ok até aqui? Bora continuar, então...

 

Tem curso para ambos tipos de cargas? Qual categoria da CNH é necessário ter?

 

Você precisa portar a CNH referente ao seu veículo para trabalhar com ambos tipos de entregas. No caso das cargas fracionadas, por exemplo, dá para ser feita em vários automóveis, como Fiorino. 

 

Mas, uma coisa é certa: qualquer atividade remunerada que você faça, coloque na sua CNH a especificação EAR.

 

No entanto, o Serviço Social do Transporte e do Serviço Nacional de Transporte e Aprendizagem do Transporte (SEST/SENAT) oferece um curso especializado para condutores de veículos  de transporte de cargas indivisíveis, que é obrigatório desde 2015. O curso tem 50 horas e tem um período de cinco dias.

 

Aos interessados, basta procurar uma unidade na sua região. O telefone de contato é 0800 728 2891.

 

Quais os pré-requisitos para inscrever-se no curso?, você se pergunta. Acompanhe aqui com a gente:

 

  • Ser maior de 21 anos;

  • Estar habilitado na categoria “C” ou “E”;

  • Não ter cometido nenhuma infração grave ou gravíssima ou ser reincidente em infrações médias durante os últimos doze meses;

  • Não estar cumprindo pena de suspensão do direito de dirigir, cassação da CNH, pena decorrente de crime de trânsito, bem como não estar impedido judicialmente de exercer seus direitos.

 

Gostou do nosso artigo sobre carga fracionada e indivisível? Então, espalhe nos grupos de Zap e Facebook!

 

Até a próxima!

 

 

Siga o Portal On Truck nas redes sociais. Estamos no FacebookInstagram e Linkedin. Acompanhe também os nossos vídeos em nosso Canal no Youtube e receba as notícias diárias em nosso Grupo de WhatsApp

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários