Sábado, 21 de Maio de 2022
Política Combustiveis

Fala de Lula sinaliza mudança de posição na política de preços da Petrobrás

“Por que nós temos que vender a gasolina dolarizada se ela é extraída em real?”, disse o ex-presidente

30/01/2022 às 13h53
Por: Redação Fonte: Hora do Povo
Compartilhe:
Foto: Reprodução Internet
Foto: Reprodução Internet

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou, nesta sexta-feira (28), em entrevista à rádio Liberal FM, do Pará, que os preços dos combustíveis vendidos no Brasil não precisam seguir os preços internacionais. Lula disse também que é necessário maiores investimentos no parque de refino brasileiro. A fala provocou uma reação negativa dos setores que defendem a manutenção da política de paridade de preços de importação (PPI), adotada pela Petrobrás.

 

Esta política, que atrela os preços internos ao dólar e ao barril de petróleo, é uma exigência dos importadores de combustíveis. Ela começou na administração Aldemir Bendine, foi oficializada por Pedro Parente e se mantém até hoje.

 

A PPI já havia provocado uma grave crise no Brasil em 2018. Os preços do diesel e da gasolina tiveram uma forte alta no governo Temer, levando, inclusive, os caminhoneiros a realizarem uma greve contra a política de preços da Petrobrás. Já naquela ocasião houve uma avaliação ampla de que esta política sufoca a economia nacional e não poderia se manter.

 

Com a nova subida do petróleo e, mais recentemente, do dólar, os preços da gasolina, do diesel e do gás de cozinha voltaram a explodir no mercado brasileiro. A gasolina aumentou 47,49% no ano passado, enquanto o óleo diesel teve o preço majorado em 49,81%. O gás de cozinha já está sendo vendido a R$ 140 em alguma regiões do Brasil e a gasolina chegou a R$ 8 no Rio de Janeiro neste sábado (29).

 

 

Neste quadro desolador, o governo Bolsonaro se aferra à manutenção desta política, provocando um grande prejuízo à economia e aos consumidores, particularmente aos caminhoneiros.

 

Além disso, o descaso do governo com o parque do refino, inclusive com a venda das refinarias, está levando o país a depender cada vez mais das importações. No ano passado o Brasil quase dobrou a importação de derivados de petróleo. Com Bolsonaro, passamos de US$ 7,3 bilhões em 2020 em compras externas de combustíveis para US$ 13,4 bilhões em 2021.

 

A dolarização dos preços, de um forma geral, elevou a inflação, mas a alta dos preços dos combustíveis, em particular, agravou ainda mais a situação, jogando a inflação para a casa dos dois dígitos.

 

Ao afirmar, de forma inédita e enfática, que irá rever a PPI, Lula aponta na direção de um redirecionamento em relação à política iniciada no governo Dilma, quando Aldemir Bendine dirigia a Petrobrás. “Nosso combustível não precisa seguir preço internacional. Pode se preparar, se a gente ganhar as eleições, a gente vai mudar esse jogo. Por que nós temos que vender a gasolina dolarizada se ela é extraída em real?”, indagou o presidenciável do PT.

 

 

Siga o Portal On Truck nas redes sociais. Estamos no FacebookInstagram e Linkedin. Acompanhe também os nossos vídeos em nosso Canal no Youtube e receba as notícias diárias em nosso Grupo de WhatsApp.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários