Domingo, 29 de Maio de 2022
Segurança nas Estradas Preocupação

Acidentes da rodovia preocupam motoristas da região de Jundiaí

Falta de sinalização pode ser um dos motivos de tantos acidentes

02/02/2022 às 09h06
Por: Redação Fonte: Jornal de Jundiai
Compartilhe:
Foto: Reprodução Internet
Foto: Reprodução Internet

A Edgard Máximo Zambotto, uma das principais rodovias de ligação entre Campo Limpo, Jarinu e Atibaia, tem sido alvo de reclamação entre motoristas que circulam diariamente pelo trecho. Só em janeiro foram registrados três acidentes graves, inclusive com vítima fatal.

 

Apesar do Departamento de Estrada de Rodagem (DER), concessionária administra o trecho, não informar sobre os acidentes dos últimos meses, adianta que não há radares na rodovia.

 

Para quem trafega diariamente na rodovia, a falta de sinalização pode ser um dos motivos de tanto acidente. O caminhoneiro Edicarlos de Souza Evangelista, de 38 anos, utiliza a rodovia todos os dias e agradece por se manter ileso. "Sempre pego as cargas em Cajamar, na parte da manhã e vou entregando em diversos pontos como Jarinu, Atibaia, Bom Jesus dos Perdões e Nazaré Paulista. Nunca presenciei também, mas já vi diversos acidentes depois que eles ocorreram, um de moto com duas vítimas, de carro, de caminhão, entre outros. Esse ano eu vi um entre moto e caminhão, na saída da Zambotto para entrar na rodovia Dom Pedro I", conta.

 

Para Evangelista, o principal fator desses acidentes é a imprudência dos motoristas. "A Zambotto não é uma pista bem sinalizada, mas a falta de atenção dos motoristas é o crucial", aponta.

 

Em um dos acidentes, no último dia (28), dois caminhões e um ônibus colidiram no km 43, no trecho entre Campo Limpo Paulista e Cajamar, deixando a rodovia parada, mas sem vítimas graves.

 

Outro acidente marcante de janeiro ocorreu no dia 19, quando um guarda municipal de Cajamar, de 41 anos, morreu após bater seu carro contra um ônibus na Rodovia Edgard Máximo Zambotto, próximo do acesso à Vila Maria Luiza, em Jundiaí.

 

O frentista Jaques Guimarães Trindade, de 57 anos, trabalha em um posto de combustível ao lado da rodovia, em Campo Limpo Paulista, há 26 anos e afirma que notou um aumento de acidentes. "Tem acontecido muitas batidas frontais, em retas, por conta do uso do celular que, para mim, é o principal causador de acidentes. Vejo muitos caminhoneiros digitando enquanto dirigem", comenta.

 

Trindade afirma que o aumento de acidentes está interligado com o aumento do fluxo de caminhões na via. "Como dá para fazer a ligação da Rodoanel com a Fernão Dias, teve esse aumento. Além disso, a pista é simples, então qualquer batida pode travar tudo e tem poucos pontos de ultrapassagem, aumentando ainda mais os riscos de acidentes", explica.

 

O frentista também observou que os caminhões de reboque ou semirreboque estão circulando mais. "Outro ponto importante é a quantidade de motoristas jovens, ligado com a alta tecnologia dos novos automóveis, fazendo com que eles relaxem mais na direção", diz.

 

 

Siga o Portal On Truck nas redes sociais. Estamos no FacebookInstagram e Linkedin. Acompanhe também os nossos vídeos em nosso Canal no Youtube e receba as notícias diárias em nosso Grupo de WhatsApp.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários