Sexta, 20 de Maio de 2022
Política Negacionismo

Canadá enfrenta negacionistas e exige que caminhoneiros vindos dos EUA comprovem vacinação

Alguns caminhoneiros canadenses antivacina reagiram bloqueando a ponte Ambassador que liga Windsor, no Ontário a Detroit

11/02/2022 às 13h07
Por: Redação Fonte: Hora do Povo
Compartilhe:
Foto: Reprodução Internet
Foto: Reprodução Internet

O primeiro-ministro do Canadá, Justin Trudeau, manteve as medidas preventivas no combate à pandemia de Covid-19, enfrentando  os negacionistas antivacina canadenses que conseguiram atrair um grupo de caminhoneiros que usaram seus veículos para bloquear acesso rodoviários à capital Ottawa e passagens na fronteira com os Estados Unidos, incluindo  a ponte que conecta com a cidade de  Detroit, com a canadense Windsor, no Ontário, importante para a economia do país.

 

“Esses bloqueios e manifestações ilegais são inaceitáveis ​​e estão afetando a população, escolas, empresas e fábricas”, declarou o primeiro-ministro, que exigiu sua imediata suspensão.

 

Em 15 de janeiro, Trudeau definiu que todos os caminhoneiros canadenses não imunizados vindos dos EUA ficassem em quarentena assim que retornassem ao Canadá. A medida de combate à pandemia não foi aceita e os caminhoneiros interrompem o tráfego desde 28 de janeiro afirmando perder viagens com a parada obrigatória.

 

“Estamos todos cansados, todos frustrados” após dois anos de restrições à pandemia, disse Trudeau a repórteres na capital, ressaltando que as vacinas são imprescindíveis.

 

“A realidade é que as ordens de vacinação e o fato de 90% dos canadenses terem se vacinado garantiram que essa pandemia não fosse tão forte aqui quanto em outras partes do mundo”, disse Trudeau. 50% dos adultos também receberam uma dose de reforço.

 

Já os Estados Unidos seguem isolados na frente do ranking mundial de infecções, com só 65% da população totalmente vacinada e mais de 77 milhões de casos e 912.257 mortes, segundo informações da Universidade Johns Hopkins.

 

O bloqueio entrou em seu 13º dia ontem na ponte Ambassador entre Detroit e Windsor. A entrada de veículos para o Canadá foi controlada, enquanto o tráfego em direção aos Estados Unidos continuou a circular. A ponte transporta 25% de todo o comércio entre os dois países.

 

A ação dos caminhoneiros se sustenta porque os organizadores, incluindo um líder supremacista branco, arrecadaram milhões para o protesto, batizado impropriamente de “Comboio da Liberdade”. O movimento atraiu o apoio do ex-presidente dos EUA Donald Trump e do bilionário da Tesla, Elon Musk.

 

A polícia de Ottawa alertou os manifestantes que podem ser acusados ​​criminalmente se não liberarem as ruas.

 

A maioria das restrições em todo o país foram endossadas pelos governos provinciais, incluindo a exigência de apresentar “passaportes” com os dados da vacinação para entrar em restaurantes, academias e cinemas.

 

Como resultado das medidas e da ampla vacinação no Canadá evitando que no país se repetisse a devastação ocorrida nos Estados Unidos. EUA contabiliza 77.267.876  de infectados e 912.257 mortos, enquanto que o Canadá tem 3.159.212 infectados e 35.114 mortos.

 

 

Siga o Portal On Truck nas redes sociais. Estamos no FacebookInstagram e Linkedin. Acompanhe também os nossos vídeos em nosso Canal no Youtube e receba as notícias diárias em nosso Grupo de WhatsApp.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários