Sexta, 20 de Maio de 2022
Política Protestos

Canadá congelará contas bancárias de caminhoneiros protestantes

Chamada de "Comboio da Liberdade Canadense", manifestação consiste em 50 mil contra as restrições anti-covid e ocorre desde 29 de janeiro

16/02/2022 às 09h15
Por: Redação Fonte: Metrópole
Compartilhe:
Foto: Reprodução Internet
Foto: Reprodução Internet

O governo canadense alertou que vai congelar as contas bancárias e suspender o seguro de veículos dos caminhoneiros que continuam a formar bloqueios em protesto, já que o país declarou uma emergência nacional para reprimir o impasse resultante.

 

“O Comboio da Liberdade Canadense”, consiste em mais de 50 mil caminhoneiros pedindo pelo fim de todas as restrições anti-covid desde 29 de janeiro, incluindo a necessidade de passaporte vacinal de caminhoneiros para atravessar a fronteira dos EUA.

 

Congelamento de contas bancárias 

A vice-primeira-ministra canadense Chrystia Freeland em uma coletiva de imprensa na segunda-feira avisou os protestantes que a medida coercitiva “trata-se de seguir o dinheiro. Trata-se de parar o financiamento desses bloqueios ilegais”. 

 

“Estamos hoje notificando se seu caminhão estiver sendo usado nesses bloqueios ilegais, suas contas corporativas serão congeladas. O seguro do seu veículo será suspenso”, continuou ela, acrescentando em outro momento da conferência que contas financeiras pessoais seriam incluídas no pedido.

 

“Mande seus semi-reboques para casa. A economia canadense precisa que eles façam um trabalho legítimo, não que nos tornem mais pobres ilegalmente”, disse Freeland. 

 

 

A administração de Trudeau está autorizando os bancos a congelar ou suspender contas suspeitas de envolvimento em atividades ilegais sem a necessidade de uma ordem judicial, disse Freeland.

 

O primeiro-ministro canadense Justin Trudeau, que estava atrás de Freeland enquanto ela falava, anunciou no mesmo dia que promulgará a Lei de Emergências de longo alcance do Canadá pela primeira vez na história do país. 

 

A Lei de Emergências autoriza o governo canadense a anular temporariamente os direitos civis, restringir viagens, proibir reuniões públicas e forçar as empresas a agir sem compensação. 

 

“O escopo dessas medidas será limitado no tempo, geograficamente direcionado, bem como razoável e proporcional às ameaças que devem abordar”, Trudeau disse, acrescentando que não planeja mobilizar os militares. Similar a greve de caminhoneiros que vimos no Brasil em 2018, os trabalhadores estão mobilizados por todo o país e aguardam que suas demandas sejam atendidas.

 

Na conferência de imprensa, Freeland também disse que o Canadá estaria expandindo o escopo de suas regras de combate à lavagem e financiamento do terrorismo para cobrir criptomoedas e plataformas de financiamento coletivo. 

 

Apoiadores dos caminhoneiros tentaram financiar o Freedom Convoy através de sites de bitcoin e crowdfunding como o GoFundMe, só que em 5 de fevereiro, o GoFundMe bloqueou US$ 10 milhões em doações para os caminhoneiros. 

 

Mesmo assim, como informa Hamza Fareed Malik, da Insider, os apoiadores ainda conseguiram arrecadar US$ 900.000 em bitcoin.  

 

“Os bloqueios ilegais destacaram o fato de que as plataformas de crowdfunding e alguns dos provedores de serviços de pagamento que eles usam não são totalmente capturados sob a Lei de Produtos do Crime e Financiamento do Terrorismo”, acrescentou Freeland.

 

A partir de segunda-feira, todas as plataformas de crowdfunding e seus provedores de serviços de pagamento precisam se registrar na agência nacional de inteligência financeira do Canadá e relatar transações grandes e suspeitas, disse ela.

 

Assista na íntegra – Lei de Emergências: PM Justin Trudeau fala com repórteres sobre medidas propostas – 14 de fevereiro de 2022

 

 

Siga o Portal On Truck nas redes sociais. Estamos no FacebookInstagram e Linkedin. Acompanhe também os nossos vídeos em nosso Canal no Youtube e receba as notícias diárias em nosso Grupo de WhatsApp.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários