Quarta, 25 de Maio de 2022
Artigos Saiba Mais

É bom você saber o que é o Programa de Gerenciamento de Risco!

Então você tem que ler este artigo para conhecer a importância deste programa!

10/03/2022 às 09h11
Por: Redação Fonte: Redação
Compartilhe:
Foto: Reprodução Internet
Foto: Reprodução Internet

Fala, pessoal! Beleza?

 

Estamos aqui hoje com mais um assunto sobre o universo das estradas!

 

E o tema é o Programa de Gerenciamento de Riscos, você sabe o que é isso?

 

Nada mais é do que um conjunto de táticas adotadas por uma empresa como forma de minimizar prejuízos, ameaças e danos que possam afetar as operações logísticas e não proporcionar uma entrega de qualidade para o cliente.

 

Bora lá saber mais?

 

Aqui você encontra:

 

O que é o Programa de Gerenciamento de Risco no trânsito

Um programa de gerenciamento de risco em transporte é um conjunto de práticas adotadas por uma empresa como forma de minimizar prejuízos, ameaças e danos que possam afetar as operações logísticas e não proporcionar uma entrega de qualidade para o cliente.

 

Sendo assim, o bom é compreender que é mais eficiente concentrar esforços na prevenção e evitar problemas do que consertá-los. Porém, muitos riscos em logística são, infelizmente, inevitáveis, e envolvem aspectos internos e externos.

 

Acidentes nas vias e a crescente violência nas estradas do País — causas de roubos, assaltos e perda de cargas — são exemplos concretos de situações com as quais os profissionais das estradas têm que lidar. Diante desse cenário, ser proativo e encontrar meios de reforçar a segurança são as melhores atitudes para conseguir reduzir custos, oferecer um serviço superior e ter lucratividade.

 

Por ser tão importante para a saúde do negócio, a gestão de risco merece toda a sua atenção. 

 

Qual é a importância de um gerenciamento de risco em transporte?

O gerenciamento de riscos é importante para direcionar como as ações serão conduzidas, com o intuito de lidar com eventuais ameaças. Por meio dele, é possível fazer um monitoramento e controle, identificar o grau dos riscos e demais ações relevantes para deixar protegido por situações inesperadas.

 

Quais são os principais riscos existentes no transporte de cargas?

Todos os processos estão suscetíveis a riscos, mas existem alguns mais inerentes ao transporte de cargas. Veja, a seguir, quais são!

 

Manutenção dos veículos: a falta de alinhamento das rodas dos veículos faz com que o consumo de pneus e combustíveis sejam aumentados. Caso o filtro de óleo não seja trocado no tempo apropriado, partículas podem entrar no motor, afetando áreas como pistões, cilindros, válvulas e anéis. Em situações mais graves, pode fundir o motor por completo, gerando um prejuízo enorme.

 

Roubo de cargas: o roubo de carga gera um rombo financeiro grande nas transportadoras do Brasil, o que é um caso preocupante. Afinal, essa prática pode elevar de forma considerável o preço das mercadorias transportadas.

 

Multas e apreensões: a lei brasileira que versa sobre a regulamentação do transporte de carga é muito complexa. Isso significa que existem grandes chances da aplicação de multas quando o responsável pelo processo não entende sobre o assunto ou se encontra desatualizado. Além disso, a falta de documentos obrigatórios durante o trajeto, como o CIOT, pode gerar a aplicação de multas, que podem chegar a uma média de R$ 550. Outro fator que incorre em multa é a falta de dados obrigatórios no Conhecimento de Transporte (CT-e) e a falta de cadastro dos veículos no RNTRC, com multas de R$ 1,5 mil.

 

5 dicas de gerenciamento de risco para condutores

1- Planejamento de viagem: profissionais devem planejar a viagem levando em consideração o que pode ser feito para aumentar a segurança do processo, como: quais são as melhores estradas, onde realizar as paradas, em quais postos abastecer o veículo, entre outras variáveis.

 

2- Seguir as rotas que foram determinadas durante o planejamento: Durante o planejamento, são analisados os melhores trajetos e estradas, por isso o que for determinado no plano de viagem precisa ser seguido pelo condutor. Caminhos desconhecidos e menos movimentados podem facilitar ações criminosas, como roubos, além de outros riscos, como acidentes.

 

3- Não parar em fila dupla: parar em fila dupla representa riscos para o próprio veículo e para outros que estejam na estrada, levando os condutores de outros veículos a terem que desviar do bloqueio.

 

4- Fazer a manutenção do veículo: realizar as manutenções preventivas e preditivas do veículo ajuda a reduzir a incidência de problemas mecânicos, panes e, até mesmo, colisões por falha mecânica.

 

5- Praticar a direção defensiva: a direção defensiva envolve práticas como respeito à velocidade, manter uma distância segura de outros veículos e estar sempre atento aos outros motoristas. Isso ajuda a diminuir as chances de acidentes e perdas de cargas.

 

7 motivos para a direção defensiva

A direção defensiva é extremamente importante para evitar vários riscos durante o transporte rodoviário de cargas.

 

Na direção defensiva, não estão incluídas apenas as leis de trânsito, o respeito à sinalização e à velocidade máxima. O conceito abrange também todas as ações que o condutor do veículo deve praticar para promover um transporte mais seguro, tanto para si quanto para as outras pessoas que estão na estrada.

 

Ajuda o portal On Truck enviando este artigo para os grupos de Zap e Facebook da rapaziada!

 

Até a próxima!

 

 

 

Siga o Portal On Truck nas redes sociais. Estamos no FacebookInstagram e Linkedin. Acompanhe também os nossos vídeos em nosso Canal no Youtube e receba as notícias diárias em nosso Grupo de WhatsApp.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários