Quarta, 25 de Maio de 2022
Mulheres na Boleia Vencedora

Voto popular elege caminhoneira Marlene Costa na categoria Logística da 2ª edição do Prêmio Mulheres Positivas

Vencedoras nas categorias Ação Social, Agronegócio, Educação, Empreendedorismo, Logística e Saúde receberam, ao todo, R$ 55 mil

06/04/2022 às 09h18
Por: Redação Fonte: Mulheres Positivas
Compartilhe:
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

A plataforma Mulheres Positivas divulgou nesta segunda-feira (4) as vencedoras da 2ª edição do Prêmio Mulheres Positivas, que destacou mulheres cis e trans que inspiram e abrem caminhos para o desenvolvimento pessoal e profissional feminino. Ao todo, elas ganharam R$ 55 mil.

 

As vencedoras foram as mais votadas em cada uma das categorias: Ação Social, Agronegócio, Educação, Empreendedorismo, Logística e Saúde. Foram mais de 130 mil votos das usuárias da plataforma que, por meio do oferecimento de vagas, cursos e mentoria, promove o desenvolvimento pessoal e profissional das mulheres. Esta edição cresceu em 400% no número total de votos com relação ao ano passado, que teve 30 mil votos.

 

• Compartilhe essa notícia no WhatsApp

• Compartilhe essa notícia no Telegram

 

A categoria Logística ficou em quarto lugar na votação geral, mas a caminhoneira Marlene Costa, que trabalha há 25 anos nesta função, foi a primeira colocada em Logística. Com 56 anos e mãe de dois filhos, ela conhece muitos lugares do Brasil e se sente privilegiada por ter feito parte, como representante feminina, da maior caravana iluminada de Natal da Coca-Cola, com o apoio da Mercedes Benz.

 

Em primeiro lugar, na categoria empreendedorismo, venceu Márcia Siqueira, com mais de 24 mil votos populares. Márcia atua na área da beleza feminina desde o início da juventude. Aos 45 anos, ela se relaciona diariamente com mulheres com baixa autoestima e, além de cabeleireira, se torna confidente e ouvinte das clientes.

 

O segundo lugar ficou com a categoria Ação Social para a mineira Renata Macedo, que recebeu quase 23 mil votos. A terceira mulher mais votada foi a psicopedagoga Edna Alves, em Saúde. Ela colabora com o desenvolvimento de aprendizagem de crianças, adolescentes e adultos com foco no Transtorno do Espectro Autista (TEA) e no Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade (TDAH), orientando pais e educadores de maneira simples e humanizada.

 

Para a empreendedora e criadora do Mulheres Positivas, Fabi Saad, que recentemente foi eleita como umas das 20 personalidades femininas brasileiras mais influentes pela revista Forbes, a mobilização em torno da votação na plataforma desta segunda edição do prêmio demonstra que as mulheres estão mobilizadas a serem cada vez mais atentas ao seu preponderante papel na sociedade. “As vencedoras revelam mulheres muito representativas em suas áreas de atuação e mostram o caminho que pode ser traçado por cada uma rumo ao sucesso pessoal e profissional. Parabéns às vencedoras, o prêmio foi muito merecido”, enfatiza.

 

 

Confira a seguir a classificação geral nas seis categorias e a vencedora de cada uma delas:

 

1º lugar - Empreendedorismo: Márcia Siqueira que atua na área da beleza feminina desde jovem. Ela se relaciona diariamente com mulheres com baixa autoestima e, além de cabeleireira, funciona como confidente e ouvinte dessas mulheres.

 

2º lugar - Ação Social: Renata Macedo é formada em Gestão Comercial, pós-graduada em Gestão Cultural e atua há mais de 15 anos na comunidade Maracanã, em Contagem-MG, com o objetivo de gerar sentimento de pertencer e valorizar o local. Em novembro de 2019, junto com o marido, abriu o Projeto Casa Aberta, que atende a mais de 200 famílias oferecendo oficinas nas áreas de geração de emprego e renda, culinária, aulas de música, dança, atividades esportivas, rodas de conversa e incentivo à leitura, ações que promovem a segurança alimentar das famílias, para a garantia de direitos básicos à população em situação de rua, além de doar mais de 5 mil cestas básicas, kits de limpeza e higiene.

 

3º lugar - Saúde: Edna Alves é psicopedagoga e ajuda de forma simplificada e humanizada no desenvolvimento de aprendizagem de crianças, adolescentes e adultos. Ela atua com foco no Transtorno do Espectro Autista (TEA) e no Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade (TDAH), orientando pais e educadores.

 

4º lugar - Logística: Com 56 anos e mãe de dois filhos, Marlene Costa trabalha como caminhoneira há 25 anos. Em função de seu trabalho, conhece muitos lugares do Brasil e se sente privilegiada por ter feito parte, como representante feminina, da maior caravana iluminada de Natal da Coca-Cola, com o apoio da Mercedes Benz.

 

5º lugar - Agronegócio: Renata Maron é apresentadora e jornalista, pós-graduada em Direção Editorial pela ESPM São Paulo. Há mais de 18 anos na televisão, Renata é âncora e editora-chefe do programa Bem da Terra, especializado em agronegócio, política e economia, exibido pelo Terraviva e Band Internacional. Em 2020, foi eleita pelo LinkedIn uma das 10 jornalistas mais influentes da atualidade.

 

6º lugar - Educação: Patrícia Iglesias tem 53 anos e é de São Paulo. Há mais de 20 anos atua como docente. Sua carreira sempre esteve atrelada à sustentabilidade. Comandou a Secretaria do Meio Ambiente do Estado de São Paulo (2015 a 2016), é CEO da Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (CETESB) desde 2019, doutora em responsabilidade civil e meio ambiente, também é autora do livro "Resíduos Sólidos e Responsabilidade Civil Pós-Consumo", que é referência na área.

 

Quer consultar os débitos do seu veículo e pagar em até 12X ? CLIQUE AQUI)

 

Prêmio abraça diversidade

 

Lançado no dia 21 de março, o Prêmio Mulheres Positivas deu destaque para mulheres cis e trans que inspiram e abrem caminhos para que outras mulheres se sintam capazes de se desenvolver pessoal e profissionalmente.

 

A premiação abraçou a diversidade, contemplando inciativas femininas nas seis categorias. “Cada vez mais é importante nos referirmos às mulheres no plural, enfatizando as diferenças, mas também mostrando que as lutas e dificuldades que atravessam todos os corpos femininos. Com essa premiação demos destaque para todas as mulheres que inspiram outras mulheres e abrem caminhos para que elas se sintam capazes de se desenvolverem pessoal e profissionalmente”, afirma Fabi.

 

Sobre o Prêmio Mulheres Positivas

 

O Prêmio Mulheres Positivas foi criado para reverenciar a jornada de mulheres inspiradoras. A primeira edição do prêmio aconteceu em março de 2021 e não teve nenhuma categoria específica. Após mais de 2 milhões de visitas à página do prêmio e mais de 30 mil votos, foram escolhidas três finalistas. A 2ª edição do Prêmio ampliou a premiação, além de buscar contemplar a diversidade das mulheres e os diversos setores nos quais elas têm ganhado destaque. Mais informações aqui.

 

Sobre a plataforma Mulheres Positivas

 

A plataforma Mulheres Positivas foi criada em 2010, e, desde então, vem promovendo o desenvolvimento pessoal e profissional de mulheres com mais de 100 cursos, vídeos de capacitação, histórias inspiradoras e oferta de vagas no mercado de trabalho em todo o Brasil. Já são 40 empresas parceiras e, desde a parceria com a operadora de telefonia TIM, estima impactar 25 milhões de mulheres. Gratuito, o aplicativo pode ser baixado no site da plataforma e também nas lojas App Store e Google Play. O login pode ser feito tanto com o número do celular como pelo e-mail. Clientes TIM podem usar o aplicativo sem consumo de dados móveis. Mais informações aqui.

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários